Festival dos Míscaros - Aldeia beirã do Alcaide é em novembro a capital nacional do cogumelo

De 14 a 16 de novembro a aldeia do Alcaide, na encosta norte da Serra da Gardunha, faz do cogumelo o principal protagonista de um festival de carácter anual. A 7ª edição do “Míscaros - Festival do Cogumelo” vai contar com perto de 60 tasquinhas, a presença de chefes de renome nacional e internacional, passeios micológicos e muita animação de rua. Tudo em estreita relação com a comunidade local.

Na região beirã da Gardunha são conhecidas perto de 120 espécies comestíveis de cogumelos silvestres. Um recurso local que, desde há seis anos, é valorizado num festival que faz do míscaro, um cogumelo comum naquele território, o principal protagonista de um evento que atrai 30 mil visitantes. Durante três dias o Alcaide (a oito quilómetros da sede de concelho, a cidade do Fundão) transforma-se, numa espécie de capital nacional do cogumelo.

Assim será em 2014. Entre 14 e 16 de novembro, a localidade acolhe a 7ª edição do “Míscaros - Festival do Cogumelo”. O evento contou com apresentação oficial em Lisboa, momento para Paulo Fernandes, presidente do município salientar a importância da iniciativa para a comunidade local. Durante o festival “os habitantes do Alcaide abrem as portas das suas casas e têm uma relação de proximidade com os visitantes”.

Este “festival dos míscaros vem no seguimento de outras iniciativas com produtos da região, nomeadamente as cerejas”, realçou o autarca.

Do programa do evento, realce para a vertente gastronómica em torno dos cogumelos. Assegurada está a presença de chefes de cozinha, alguns deles com estrelas Michelin, caso do francês Vicent Farges, atualmente na Fortaleza do Guincho e de Miguel Laffan, à frente da cozinha do L´AND Vineyards, no Alentejo. Uma cozinha com mão de mestre que fica completa com a presença dos chefes Mário Rui Ramos, Duarte Batista e David Bento.

Nos três dias do festival os chefes vão protagonizar sessões de cozinha ao vivo. Uma presença gastronómica que se completa com a oferta nas perto de 60 tasquinhas e no mega almoço que decorrerá no domingo, 16 de novembro.

Um evento que não esquecerá os mais pequenos, com a iniciativa (diária) “Chefs de Palmo e Meio”, introduzindo as crianças no mundo da confeção culinária com cogumelos. Ações orientadas por André Soares e Doces da Susana.

Um festival que não esgota a vertente micológica à mesa. No decorrer da iniciativa vão suceder-se saídas de campo acompanhadas de especialistas. A 15 de novembro o Passeio Micológico arranca às 14h00 (marcações: ligaamigosalcaide@hotmail.com/926797621). Já no domingo, o passeio inicia-se pelas 10h00. Novidade nesta edição do festival é o primeiro passeio canino “CÃOgumelo”, oportunidade para perceber a apetência do fiel amigo para descobrir fungos no meio natural.

Não faltará nos três dias do festival a animação com arte na rua, desfiles de folclore regional, grupos de bombos e cantares, mostra de artesanato.

E, por se tratar de cogumelos, a segurança alimentar estará assegurada por uma entidade externa certificada que garantirá a qualidade dos produtos servidos a todos os visitantes do certame.

O evento é uma organização da Liga dos Amigos do Alcaide, da Câmara Municipal do Fundão e da Junta de Freguesia do Alcaide.

artigo do parceiro:

Comentários