E o melhor vinho branco do Dão é?

O Teixuga Branco 2013, produzido pela Caminhos Cruzados, acaba de ser considerado o melhor vinho branco do Dão, no 1º Concurso de Vinhos da Feira do Vinho do Dão – Troféu Eng.º Alberto Vilhena.

O Concurso de Vinhos da Feira do Vinho do Dão – Troféu Eng.º Alberto Vilhena contou com uma equipa de 15 provadores, da qual fazem parte os melhores especialistas da região, entre eles enólogos, produtores e consultores.

“Este prémio é um grande reconhecimento do trabalho que temos estado a desenvolver. Vermos o nosso Teixuga destacado como o melhor vinho branco do Dão é um enorme orgulho, uma vez que esta região tem uma variedade imensa de vinhos de grande qualidade”, refere Lígia Santos, produtora da Caminhos Cruzados.

A Caminhos Cruzados surge pela iniciativa e vontade de Paulo Santos, natural de Nelas, que, determinado a regressar às suas origens para investir no mundo do vinho, decide transformar uma antiga empresa agrícola numa moderna empresa produtora de vinhos. É assim criada uma empresa familiar, dirigida pela sua filha, Lígia Santos. Apesar de na família não haver a tradição de produção de vinho, o grande objetivo é colocar Nelas no mapa dos grandes vinhos do Dão.

E o melhor vinho branco do Dão é?

A empresa (vinhas e adega) situa-se no Dão, mais especificamente em Nelas, região que está protegida dos ventos pelas serras do Caramulo, Montemuro, Buçaco e Estrela, reunindo assim boas condições geográficas para a produção de vinhos.

No seu currículo, e com assinatura da equipa dos enólogos Manuel Vieira e Carlos Magalhães, surgem os vinhos Terras de Nelas, Terras de Santar e a marca bandeira da empresa, a gama de vinhos Titular. Os vinhos da Caminhos Cruzados integram as castas características desta zona: Touriga Nacional, Alfrocheiro, Jaen e Tinta Roriz, Encruzado, Bical e Malvasia Fina.

Em 2014 adquiriram a Quinta da Teixuga, também no concelho de Nelas, onde estão a construir a nova adega, um projeto arquitetónico ambicioso, e a produzir aquele que é o topo de gama dos vinhos de Paulo Santos, o Teixuga, que foi lançado no mercado em Maio de 2016.

A Caminhos Cruzados está assente no mercado nacional, encontrando-se à venda por todo o país, inclusive nos Açores e na Madeira. A nível internacional, a empresa encontra-se já representada em países como Alemanha, Angola, Brasil, Canadá, China, França, Suíça, entre outros.

No ano passado foi considerado, pela Revista de Vinhos, o Produtor Revelação de 2015.

artigo do parceiro:

Comentários