Cidade do Vinho 2016 com candidaturas abertas até dia 23 deste mês

Os municípios portugueses interessados no título de Cidade do Vinho 2016 têm de apresentar a candidatura até ao dia 23 deste mês, junto da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV).

A Cidade do Vinho é uma iniciativa da AMPV, que tem como objetivo “valorizar a riqueza, a diversidade e as características comuns da cultura do vinho e de todas as suas influências na sociedade, paisagem, economia, gastronomia e património dos territórios”.

As candidaturas estão abertas até dia 23 para a edição do próximo ano do evento, alertou hoje a AMPV, com sede no Cartaxo, no distrito de Santarém.

Os municípios interessados em ostentar o título, explicou a organização, têm de “elaborar um programa anual de ações culturais, de formação e sensibilização ligadas ao vinho, com visibilidade nacional, e respetivo orçamento”.

O programa, acrescentou, “deve ter dimensão nacional e explorar as suas particularidades e dar provas de criatividade”.

O reforço da sensibilidade para a cultura e tradições do vinho, a mobilização da comunidade, a consolidação dos vínculos com a região e com todos os territórios vitivinícolas portugueses são critérios que têm de ser tidos em conta, entre outros.

As candidaturas vão ser valorizadas tendo em conta alguns fatores, nomeadamente a realização de atividades com parcerias público/privadas e a elaboração de campanha de difusão nos meios de comunicação (locais, regionais e/ou nacionais).

Os outros fatores a “pesar” na apreciação vão ser a periodicidade ou distribuição temporal das atividades, a diversidade das atividades propostas e número de entidades envolvidas e a criação de um projeto catalisador para o desenvolvimento da cidade.

Também este mês, mas já na próxima terça-feira, os municípios associados da AMPV vão reunir-se em Assembleia Intermunicipal, em Reguengos de Monsaraz, concelho alentejano que, este ano, é Cidade Europeia do Vinho.

A aprovação do Plano de Atividades e do Orçamento para 2016 é um dos pontos da ordem de trabalhos da reunião, a partir das 17:00, na Biblioteca Municipal da cidade alentejana.

Outros dos assuntos que vão ser analisados são a adesão dos municípios da AMPV à Rede Europeia das Cidades do Vinho (RECEVIN), a admissão de novos municípios na AMPV, como é o caso de Vila Nova de Foz Côa, a aprovação do procedimento de readmissão de municípios na AMPV e a aprovação de protocolos.

No mesmo dia, Reguengos de Monsaraz acolhe ainda uma reunião da direção da Associação das Rotas do Vinho de Portugal (ARVP).

Ambos os encontros antecedem a Conferência Internacional da Vinha e do Vinho, na cidade alentejana, na próxima semana, nos dias 14 e 15.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários