Caminho de Salomão: percorrer Portugal através da gastronomia

Desvendando sabores regionais de Figueira de Castelo Rodrigo, o projeto Travessa da Ermida dá a conhecer iguarias e vinhos, entre as 17h e as 22h do dia 26 de junho, na Enoteca de Belém.

O evento vai aguçar o apetite dos viajantes que queiram percorrer esta nova rota portuguesa, cujo ponto de chegada é a Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo, no dia 29 de junho. Os sabores regionais serão apresentados no espaço Enoteca de Belém – entre eles vinhos das sub-regiões demarcadas de Castelo Rodrigo e Douro Superior –, ambas denominações existentes no território daquele concelho.

O encontro servirá ainda para a colocação de uma tela com o mapa da viagem na parede da Ermida Nossa Sra. da Conceição.

A comitiva partirá de Belém para percorrer o Caminho de Salomão, que incluiu passagem por Constância, Castelo Novo (Fundão), Belmonte, Sortelha (Sabugal), Cidadelhe (Pinhel), até Castelo Rodrigo (Figueira de Castelo Rodrigo) onde chegará no dia 29 de junho para a apresentação do espetáculo «A viagem do elefante», pelo grupo ACERT, de Tondela.

“A 18 de Junho de 2009, precisamente um ano antes do dia em que ia morrer, José Saramago estava em Figueira de Castelo Rodrigo, o ponto final de um roteiro cultural que acabava de inaugurar para conhecer por outras perspetivas o país que trazia no coração. O Caminho de Salomão é o nome deste novo percurso, insólito porque responde a urgências sentimentais e literárias, possível porque já existia e apenas necessitava que o escultor retirasse a pedra da superfície e mostrasse a escultura em todo o seu esplendor.

O Caminho de Salomão nasce em Constância porque Camões, segundo José Saramago, é a porta de entrada em Portugal, por isso, a partir do cercado de Belém, onde esteve o elefante histórico e o do romance que narra a sua viagem até Viena, O caminho leva aonde se diz que nasceu Camões e daí, Portugal adentro, até à fronteira com Espanha, em Castelo Rodrigo”.

Texto retirado daqui.

artigo do parceiro:

Comentários