Vinhos Rosé...só para senhoras?

Há quem os considere “só para senhoras” ou também quem diga que são vinhos de “esplanada”. Da minha parte, como mulher, agradeço associarem-nos a vinhos tão atrevidos!

E é isso mesmo que os vinhos Rosé, ou Rosados, ou até Pink, conforme queira chamá-los, são hoje em dia. Atrevidos porque reclamam o seu lugar à mesa, entre os vinhos Brancos e Tintos.

Se outrora eram vinhos ligeiros, sem grande riqueza aromática ou gustativa, de sabor doce a lembrar um rebuçado de morango e quase sempre com a presença de gás carbónico, isto é, gaseificados, hoje, na sua maioria são vinhos com boa presença de cor, aroma e sabor, predominantemente secos e sem “borbulhas”.

E são raros os produtores de vinhos portugueses que não tenham um vinho Rosé no seu portfolio… dizem que está na moda!

Cavalheiros que me leem, deixem-se de ideias preconcebidas e bebam vinho Rosé!

Os vinhos Rosé são perfeitos para o tempo de verão, uma vez que devem beber-se ligeiramente refrescados (6-9ºC), acompanham bem as refeições ou petiscos habituais desta altura do ano, pois são muito fáceis de casar, gastronomicamente falando.

Um vinho Rosé tanto pode acompanhar umas gambas Al Ajillo, como umas sardinhas assadas ou um Carpaccio. Uma Salada Caprese também não fica mal com um Rosé seco! Continuando na gastronomia italiana, devo referir as Pizzas, sobretudo as de vegetais, neste caso com um Rosé não necessariamente seco. E se quiser aventurar-se pela gastronomia indiana, tailandesa ou mexicana, compre aqui um vinho Rosé com açúcar residual bastante evidente, isto é, doce.

Além de preços atrativos, são na sua maioria, vinhos sofisticados, por vezes monocasta, a variedades de renome, como a Touriga Nacional.

Mas sim, é verdade, o tradicional vinho Rosé, doce e gaseificado continua a existir, e ainda bem, são esses que ficam habitualmente muito bem com qualquer tipo de prato picante.

A riqueza de cor num vinho Rosé, sendo moda recente, não é uma característica que nos garanta o sabor seco. Mais uma vez, chamo os vinhos Rosé de atrevidos, porque faltando esse tipo de informação no contrarrótulo, não temos outra hipótese, senão de os provar.

Os vinhos Rosé são divertidos e descomplexados, dão “cor” a uma festa. São versáteis e acompanham na perfeição variadíssimos pratos, com destaque para a cozinha mediterrânica, casam com o alho, o azeite e as aromáticas, tão presentes na nossa gastronomia, e também com marisco e vegetais.

Os italianos são os maiores consumidores deste tipo de vinhos, e em França vende-se mais vinho Rosé do que Branco.

Última dica, a regra da cor, tudo que seja de cor rosa, como lagosta, camarões, fiambre, carne de porco fica bem com um copo de vinho Rosé.

Teresa Gomes

(Sommelier OUT OF THE BOTTLE)

artigo do parceiro:

Comentários