Um chocolate quente fabuloso

Siga os conselhos que deixamos sobre chocolate quente. A qualidade do produto e a criatividade no uso dos ingredientes garantem o sucesso da receita

- Deve usar um bom chocolate, de preferência sólido, que derreta facilmente. A proporção será de uma tablete de chocolate amargo ou de leite (aos pedacinhos) para culinária (200g) por litro de leite magro (preferencial, dado ser menos calórico). Uma outra medida: 25 g de chocolate por cada caneca de leite;

- Para obter um sabor mais “exótico” pode incorporar chocolates de diferentes origens;

- Pode incorporar duas colheres de sopa de Maisena (amido de milho) por cada litro de leite magro. O amido de milho deve ser adicionado ao leite frio, antes de o levar ao lume;

- Para versões mais “gulosas” pode adicionar um pouco de leite condensado;

- O lume onde vai fazer o seu chocolate quente deve estar baixo/médio. O preparo exige alguma paciência, pois deverá mexê-lo continuamente com uma vara de arames;

- Quando o preparo começar a ferver tenderá a engrossar. Nesse momento, deverá reduzir o lume. Sem parar de mexer, deixar engrossar até ao ponto desejado;

- Se a mistura aquecer em demasia ou arriscar a queimar, retire o tacho do lume e continue a mexer, até a temperatura baixar. Então, com o lume baixo, devolva o tacho ao calor;

- O chocolate quente pode ser aromatizado com especiarias, por exemplo, a canela em pó, o cravinho em pó, o cardamomo. Para obter um sabor mais intenso, incorpore as especiarias no início do preparo. Pode, em alternativa, usar um pau de canela por caneca

- Não gostando do travo amargo do chocolate poderá adoçá-lo com açúcar amarelo;

- Depois de servir o chocolate quente pode adicionar, já nas canecas, uma dose de chantilly.

artigo do parceiro:

Comentários