O meu amigo frigorífico

Congelar e descongelar os alimentos. São práticas correntes no nosso dia-a-dia. Mas será que seguimos todas as regras?

- Na arrumação do frigorífico devemos colocar nas prateleiras superiores os alimentos acondicionados (iogurtes, manteiga, caixas com fiambre e queijo, etc.);

- Atenção à carne e ao peixe. Devem estar bem acondicionados quando refrigerados ou na fase da descongelação para que não contaminem outros alimentos;

- Nas prateleiras inferiores devemos arrumar os vegetais e frutas;

- No frigorífico a temperatura deverá estar regulada para o médio. Refrigera bem e não consome tanta energia como na posição máxima;

- Quando for ao supermercado deve levar um saco isotérmico para os congelados. Terminada a compra, os alimentos devem voltar rapidamente ao frio/congelador;

- Quebrar a cadeia de frio pode colocar em risco a salubridade dos alimentos;

- Já em casa, se a intenção é congelar os alimentos, estes devem ser imediatamente colocados no congelador;

- Devemos partir peças grandes em pedaços mais pequenos. A congelação será, assim, mais rápida e nutricionalmente os alimentos não perdem constituintes aquando da descongelação. Um maior volume de água de descongelação significa que os cristais de gelo que se formaram durante a congelação eram grandes (congelação lenta) rompendo as membranas celulares. Logo dá-se perda de água e nutrientes (vitaminas, ferro, proteínas, etc.);

- A descongelação deve ser feita no frigorífico e não ao ar ou em água quente. Os alimentos devem ficar durante 24 ou 48 horas a descongelar, dependendo do tamanho;

- Depois de descongelados no frigorífico e antes de cozinhadas, carnes picadas e frango podem ficar no frigorífico mais 1 ou 2 dias. As carnes vermelhas por mais 3 dias.


artigo do parceiro:

Comentários