• Seguro de vida: O barato pode sair caro

    A compra de casa é uma das decisões financeiras mais importantes da nossa vida. A ponderação sobre a casa que vamos comprar, a escolha do banco, as negociações para o melhor spread... Há muitos papeis e muita informação para analisar. E o seguro de vida é algo com que nos preocupamos?

  • Faça compras de Natal pela Internet com segurança

    Com a chegada da época natalícia são muitos os portugueses que, na altura de comprar presentes de Natal, preferem a Internet aos tradicionais centros comerciais. A pensar nisto, damos-lhe quatro dicas para fazer compras online de forma segura e eficaz.

  • Créditos: sabe a média das taxas de juro dos seus créditos?

    A generalidade dos portugueses tem várias responsabilidades de crédito a seu cargo. De uma forma geral constatamos que a maioria sabe o valor da prestação que tem a pagamento e que já são poucos os que sabem no imediato quanto ainda têm em dívida e/ou o número de prestações em falta. Mas menos ainda são os portugueses que sabem dizer a taxa de juro dos seus créditos.

  • Como poupar dinheiro com a queda dos juros

    Possivelmente já constatou que as taxas de juro têm vindo a cair consistentemente todos os meses. Se a queda dos juros penaliza quem tem poupanças, acaba por beneficiar todos aqueles que têm créditos. Neste artigo vamos mostrar-lhe como pode poupar dinheiro com a queda das taxas de juro.

  • Quer reformar-se mais cedo? Eis o que deve fazer

    Neste artigo vamos dar-lhe algumas luzes sobre a reforma antecipada.

  • Como criar uma empresa?

    Talvez esteja tentado em criar a sua empresa e não sabe por onde começar. Ou quer ter o seu próprio negócio e tem receio de dar o primeiro passo. Neste artigo vamos mostrar-lhe como criámos a Reorganiza, uma empresa que em menos de dois anos tem mais de 25 colaboradores e continua a recrutar.

  • Quer pagar menos pela sua casa?

    O crédito habitação é o produto bancário que mais tempo nos acompanha nas responsabilidades bancárias. As condições que negociamos no início são muito importantes e para isso a ajuda para escolher o melhor crédito habitação pode vir a ser muito lucrativa nas suas contas. Mas será que é possível reduzir a atual prestação da casa? Sim. Veja como nestas 4 dicas de redução de prestação do Crédito Habitação.

  • Quanto custa (realmente) um empréstimo

    Há particularidades na nossa linguagem que nos devem levar a pensar no que realmente estamos a dizer e o que queríamos dizer.

  • O seu crédito foi recusado? Agradeça!

    Não gostamos que nos recusem nada. Se temos um desejo queremos vê-lo concretizado. Assim, quem pede um crédito está na expetativa de o ver aprovado de modo a conseguir satisfazer as suas necessidades, os seus desejos ou os seus sonhos. Felizmente, existem instituições financeiras que recusam conceder crédito a algumas pessoas. Veremos de seguida porque é que isso pode ser positivo…

  • Quer poupar mais?

    No Dia Mundial do Consumidor foram conhecidos vários estudos sobre os hábitos de consumo e de poupança das famílias portuguesas. Infelizmente, os dados não são animadores e devem-nos levar a alguma reflexão. Neste artigo iremos deixar alguns alertas e reflexões que o podem ajudar a poupar um pouco mais.

  • Crédito Habitação: não olhe só para o spread

    Quem compra uma casa com recurso ao crédito habitação está a assumir uma relação de longo prazo com uma instituição financeira. É certo que poderá sempre transferir o crédito habitação para outro banco, mas isso não invalida que faça uma análise adequada e rigorosa.

  • Fiador de uma casa? Ou fiador da dívida de uma casa?

    Pode parecer um pormenor de linguagem, mas o significado é totalmente distinto. Vulgarmente dizemos que “sou fiador da casa do meu filho” (por exemplo), mas na realidade o que devemos dizer é que “sou fiador da dívida da casa do meu filho”.

  • É possível arrendar uma casa com crédito habitação associado?

    Tem sido uma dúvida de muitos leitores do Dr. Finanças. Será que é possível arrendar uma casa tendo associado um crédito habitação? Vamos responder-lhe a estas e outras perguntas já de seguida.

  • Riscos associados ao cartão de crédito

    Temos assistido a muitos casos cujas dificuldades financeiras iniciaram com uma incorreta utilização do cartão de crédito. Vai depender muito da utilização que der ao seu cartão, pois estes tanto podem ser bons instrumentos de gestão de finanças pessoais, como podem levar aos caos.

  • Porque é que não deve fazer um depósito a prazo

    Nos últimos anos assistimos a uma grande queda das taxas de juro. Infelizmente, esta queda não se verificou apenas nos créditos mas também nas contas poupança e nos depósitos a prazo. Na realidade, a generalidade dos bancos já não tem grande interesse em que os seus clientes lá depositem o dinheiro pois, simplesmente, não sabem (ou não querem saber) o que fazer com ele.

  • Crédito Habitação – (quase) tudo o que precisa de saber

    O Doutor Finanças dedicou as últimas semanas ao crédito habitação. Procurámos publicar um conjunto de artigos que se destinam a ajudar os nossos leitores a ficar esclarecidos sobre todas as potencialidades, especificidades e perigos do crédito habitação. Neste artigo iremos fazer um apanhado de dicas e truques para que consiga tomar a melhor decisão para o seu caso concreto.

  • Reforma antecipada: quais as consequências?

    O Governo está a preparar alterações às regras para as reformas antecipadas de forma a beneficiar os que têm maior carreira contributiva. O Governo quer que os contribuintes tenham mais tempo para decidir se querem, ou não, avançar para a pensão antecipada de velhice, uma vez que esta implica redução de receita.

  • O que é realmente um empréstimo bancário?

    A linguagem que utilizamos pode criar interpretações erradas sobre determinadas realidades. Um exemplo caro é a palavra “empréstimo” quando aplicada ao setor financeiro. O banco empresta mesmo alguma coisa?

  • Doutor Finanças ajudou 500 famílias portuguesas a poupar mais de 2 milhões de euros em 2015

    As dívidas das famílias intervencionadas ultrapassavam os 47 milhões de euros

  • Como baixar o spread do crédito habitação

    Neste artigo vou relatar a minha experiência recente de negociação direta com um Banco para a redução do spread associado ao meu crédito habitação e chamar a atenção para os cuidados que temos de ter sempre no contexto das comissões bancárias “ocultas”.

  • Vai o IVA da restauração baixar?

    Mudou o Governo e logo chegam as promessas de redução de impostos. Uma destas promessas passa pela redução do IVA aplicado à restauração, de 23% para 13%. Como aproveitar esta descida para poupar?

  • Comprar para arrendar. Vale a pena?

    A queda dos spreads associados ao crédito habitação tem levado muitas pessoas a recorrer ao Dr. Finanças e a perguntar se vale ou não a pena comprar hoje uma casa para efeitos de negócio.

  • Porquê consolidar créditos pessoais

    Por vezes surge a necessidade de adquirir novos créditos pessoais para a aquisição de bens essenciais e para outras despesas fundamentais, tornando-se mais tarde muito difícil o pagamento de ambas as prestações.

  • O que fazer se não conseguir consolidar créditos?

    A crise financeira e a austeridade levaram muitas famílias a ter problemas financeiros. Se antes era muito difícil poupar, agora é praticamente impossível fazê-lo. E o mais grave é que muitas famílias passaram de situações financeiras relativamente confortáveis para o incumprimento de contratos de crédito e para penhoras de vencimento.

  • O Dr. Finanças fez um ano

    O Nosso Dr. Finanças fez um ano no passado dia 31 de Outubro. Este projeto foi lançado simbolicamente no dia Mundial da Poupança e desde essa altura que já ajudou centenas de famílias a poupar dinheiro e a reduzir o custo com os seus créditos.

  • Todos os dias são dias da poupança

    O dia 31 de outubro é o Dia Mundial da Poupança. Infelizmente, foi necessário estipular um dia para promover com maior intensidade e assertividade a Poupança. E é cada vez mais necessário contribuir para aumentar os níveis de poupança em Portugal e no mundo, especialmente numa altura em que somos de novo chamados a aumentar o consumo.

  • Poupar com inteligência

    Neste artigo vamos falar-lhe de formas inteligentes de poupar dinheiro, procurando contribuir para o esforço que nos é pedido no dia Mundial da Poupança, comemorado dia 31 de outubro. Não vamos falar-lhe de dicas de poupança mas antes em formas inteligentes de rentabilizar as suas poupanças mas sem risco associado (ou com baixo nível de risco). Naturalmente que não pretendemos fazer qualquer tipo de recomendação.

  • Como poupar dinheiro com o Dr. Finanças?

    O Dr. Finanças dedica a sua atividade a ajudar as famílias portuguesas a poupar. Aliás, recentemente tivemos uma reportagem no Contas Poupança que permitiu mostrar com grande detalhe a atuação do Dr. Finanças. Neste artigo iremos salientar alguns tópicos onde é possível reduzir as suas despesas todos os meses (e deixar-lhe uma pequena oferta no final).

  • Poupar mas com critério e com objetivos

    No Dia Mundial da Poupança, assinalado a 31 de outubro, somos chamados a rever os nossos hábitos de poupança e de aforro. Somos chamados a questionar-nos se as despesas fazem ou não sentido e se não conseguiremos poupar mais dinheiro.

  • Comprar ou arrendar casa?

    Um dos grandes temas abordados nas formações do Dr. Finanças prende-se na dúvida sobre qual a melhor alternativa: comprar ou arrendar casa? Neste artigo o Sapo e o Dr. Finanças vão procurar levantar questões e ajudar a refletir sobre a melhor alternativa para o seu caso concreto.

  • O Natal vai começar a pressionar para o crédito pessoal

    As empresas de grande consumo funcionam por festas e ocasiões que possibilitem impulsionar os gastos das famílias. Em breve teremos a ocasião mais procurada para pressionar com o marketing agressivo. O Natal é momento por excelência para o aumento do crédito. E temos de nos prevenir relativamente a isso.

  • Como saber se tenho um problema financeiro

    Em tempos de emergência são necessárias medidas de emergência. É essencial atacar o problema de frente e encontrar soluções que o resolvam pela raiz. De seguida o Dr. Finanças irá apresentar-lhe algumas dicas para gerir o seu dinheiro em tempos de crise.

  • Está a ser muito difícil pagar os meus créditos

    Se tem dívidas junto das instituições financeiras e se está a perspetivar que não conseguirá para as suas prestações está na altura de atuar. E de atuar rapidamente. Neste artigo vamos falar-lhe do PARI ou Plano de Ação para o Risco de Incumprimento, um mecanismo que foi criado para prevenir estas situações de dificuldade.

  • O que fazer se não conseguir consolidar créditos?

    Se já procurou um crédito consolidado sabe que não é fácil conseguir que os bancos lhe emprestem dinheiro para liquidar outras responsabilidades. Neste artigo, iremos falar-lhe das alternativas ao crédito consolidado e mostrar que é possível resolver os problemas financeiros por outra via. Afinal, pedir um crédito para pagar outros créditos não é o único caminho.

  • Somos prudentes na gestão do nosso dinheiro?

    Nos últimos anos fomos bombardeados com a mensagem de que vivemos acima das nossas possibilidades. Chegámos a ficar escandalizados por considerarmos que essa afirmação é errada e sem sentido. No entanto, talvez seja mais acertado pararmos um pouco para refletir se é possível melhorar os nossos comportamentos no que diz respeito ao dinheiro.

  • Como aniquilar a dívida do meu cartão de crédito

    Acabaram as férias. Com o fim das férias vem a inevitabilidade de termos de pagar os cartões de crédito que utilizamos no Verão. E é preciso atacar o problema o mais rapidamente possível para evitar pagar juros exorbitantes. Deixamos-lhe aqui algumas dicas e alertas para facilitar a sua vida financeira.

  • Crédito pessoal para desempregados

    Está desempregado e precisa de uma folga financeira? Precisa de reduzir as suas prestações e acha que a solução passa por pedir um crédito para liquidar todos os seus créditos? Neste artigo vamos mostrar-lhe as alternativas que tem para obter uma liquidez adicional sem grande esforço.

  • Quer um curso grátis de finanças pessoais?

    Quer poupar dinheiro todos os meses? Quer garantir que o dinheiro chega ao fim do mês? Ou quer perceber para que serve e quais os perigos do crédito?

  • Quer um spread abaixo de 1.8%?

    Com o fim das férias vem a necessidade de cortar os custos e as “gorduras” que se foram mantendo. Umas por inércia. Outros por desconhecimento. E outras ainda por falta de oportunidade. Neste artigo queremos dizer-lhe que é possível baixar o spread do seu crédito habitação para baixo de 1.8%... não acredita?

  • Os problemas financeiros tocam a todos

    Os que pensam que os problemas financeiros são exclusivos de pessoas com baixos níveis de rendimento ou com baixos níveis de escolaridade estão muito enganados. De facto, o tema do dinheiro afeta a todos e tem afetado significativamente aqueles que são funcionários públicos, pensionistas e com maiores níveis de rendimento.

  • O desemprego está a cair? E então?

    Com o aproximar das eleições irá começar em força a discussão em torno dos dados económicos e do estado atual do país. Mais recentemente, vimos as discussões em torno da queda do desemprego e dos seus motivos. Não vamos entrar aqui em discussões políticas. Vamos antes tentar perceber como é que devemos olhar para o futuro das nossas finanças pessoais.

  • Crédito para o regresso às aulas

    As férias chegaram ao fim e com ele a necessidade de voltar a colocar as finanças pessoais em ordem. É necessário cortar no endividamento que entretanto pode ter-se acumulado bem como encontrar rendimento para o pagamento dos livros e manuais escolares. Nesta altura, pode ser tentado a pensar nas soluções de crédito para fazer face a estas despesas…