Semana de Moda de Londres põe em evidência tendências para o próximo inverno

Os metalizados foram a grande aposta dos criadores

A Semana de Moda de Londres, que decorreu entre 15 a 19 de fevereiro de 2013 mostrou que o preto e branco vai continuar a dar que falar, assim como a cor de vinho. No entanto destaque para cores vibrantes que dão um toque de luz para o próximo inverno, e para os metalizados que vão voltar com toda a força.

Tom ford- A última vez que Tom Ford apresentou uma coleção na passerelle, ainda comandava a direção criativa da Gucci. Para este inverno 2014, o estilista mudou de ideias criou uma coleção especial para apresentar. A coleção mostrou um mix de estampados, bordados e texturas que dominaram os looks, inspirados principalmente na cultura norte-americana e nos trabalhos manuais mexicanos. O preto e branco, que como já falámos é uma das tendências mais fortes da estação também teve destaque, em vestidos étnicos e em peças de corte moderno, como saias com rachas trabalhadas. Destaque ainda para volumosos casacos de pelos, criados em mosaicos e em tons bem vivos. As peças multicoloridas foram combinadas com sensuais blusas rendadas, mostrando que o criador já não está numa fase minimalista, como era sua característica.

Burberry Prorsum – Para o próximo inverno 2014, Chistopher Bailey, diretor criativo da Burberry, reinventou mais uma vez a peça-chave da marca: o trench coat. Com uma inspiração romântica, a peça ganhou mangas transparentes, um acabamento glossy ou padrão animal. No entanto, a marca manteve a sua paleta de cores entre os tons neutros, como bege e caramelo, com algumas pitadas de vermelho e vinho. A inspiração romântica trouxe à passerelle estampados de corações. Os detalhes metalizados deram destaque aos looks preto total, e as riscas largas também estiveram em evidência.

Christopher Kane - Casacos estruturados, vestidos com peles e muitos estampados, no estilo militar, foram alguns dos destaques dos looks que abriram o desfile de inverno de Christopher Kane. As aplicações de flores e muitos detalhes em 3D garantiram ainda mais requinte às peças, em tons de vinho, preto, cinza, verde-oliva e azul.

Saiba mais na página seguinte

Paul Smith – Cores vibrantes invadiram a passarela de inverno 2014 da Paul Smith. O color block, explorado pela marca na temporada passada continua presente e mistura tons como fuchia, roxo e laranja num único look. Calças em tom de cenoura acompanharam blazers e casacos longos de modelagens amplas, com um toque de final de anos 80 e início dos 90. Estampados geométricos e detalhes femininos nas golas das camisas acompanham as cores intensas da coleção, que também ganhou destaque com acabamentos metalizados em tons de vermelho e prata.

Erdem - Erdem Moralioglu surpreendeu tudo e todos com looks muito mais sombrios do que o habitual para o seu inverno 2014. Destaque para o conjunto de tweed preto e tule, escolhido para abrir o desfile. No entanto, a sua estética superfeminina e ladylike, marcada principalmente pelas suas clássicas estampas florais, continua. A inspiração no filme Persona (1966), do diretor sueco Ingmar Bergman, trouxe o contraste do sombrio com o delicado.

Matthew Williamson - O desfile de Matthew Williamson levou a vivacidade do verão para a a sua coleção de inverno 2014. A paleta de cores incluiu mostarda, violeta, vermelho, laranja e azul, de forma a trazer luz e energia ao monocromático. Na passarelle, destacaram-se combinações altamente usáveis no dia a dia, como saias plissadas, suéteres de tricot camisas de estampado floral, calças bicolores e casaquinhos. O crash de estampados e as peças oversized também foram as suas apostas para a estação fria.

Destaque para a movimentação de celebridades na Semana de Moda de Londres que nesta edição foi mais fraca… No entanto a situação foi revertida no desfile da Burberry, que contou com nomes como Rosie Huntington-Whiteley e Kate Beckinsale e Alinne Moraes.O casal Jessical Biel e Justin Timberlake foi o destaque na primeira fila do destile de Tom Ford.

20 de fevereiro de 2013

artigo do parceiro:

Comentários