Musas contemporâneas

Femininas, emancipadas, felizes
Muitos perfumes foram inspirados em figuras femininas. Jeanne Lanvin teve como musa a sua filha, Marguerite. Para comemorar os seus 30 anos, criou Arpège.


Mitsouko, criado em 1916 por Guerlain, inspirou-se na história de amor (em tempos de guerra) de Mitsouko, mulher de um general japonês, e de um oficial da marinha inglesa.

Salvador da Dalí pintou Gala, a sua mulher e eterna musa … que acabou por dar nome a uma das fragrâncias Salvador Dali.

Há quem defenda que Jean Paul Gaultier dedicou os seus primeiros perfumes à mãe. Outros costureiros e perfumistas dedicaram as suas criações a mulheres que desejavam independentes e emancipadas sem, no entanto, deixarem de ser femininas e sedutoras. Tenho para mim que foi o caso de Chanel, com Chanel 5 e Yves Saint Laurent com Rive Gauche.

A este tema voltarei, porque é entrar num mundo maravilhoso em que sentimentos, emoções, recordações e história se entrelaçam.

Agora, neste espaço, desejo falar-vos das novas “musas”. Mulheres que se cruzam connosco no dia-a-dia. Venha descobri-las com Crescent Row Collection de Benefit.

Garden of God & Eva
Convite à harmonia

Trata-se de uma fragrância “cítrico-floral” que evoca um passeio por um jardim repleto de plantas e flores, num dia de sol e temperatura amena. Será isso o “Garden of Good”, o Paraíso?

A primeira mensagem olfactiva, as notas de topo, são frutadas. Uma mistura fresca de melancia e pêra. Depois, chega-me o aroma inesquecível do lírio-do-vale misturado com uma nota de ozónio.

As notas de coração revelam um bouquet rico e opulento: rosas, pétalas de jasmim, folhas de violetas e um apontamento de frésia.

Para notas de fundo, as mais intensas e persistentes, uma trilogia perfeita: sândalo, almíscar e cedro, verdadeiros garantes de sensualidade e envolvência.

Fonte de inspiração? Eva, não a da tradição bíblica, por certo. Benefit teve em mente uma mulher jovem, despreocupada, que vive a quotidiana intensamente sem se deixar arrastar pelo negativismo que a pode cercar.

Esta “ Eva” saboreia os momentos que a vida lhe oferece…a beleza da natureza, as árvores frondosas, o chilrear de um pássaro no arvoredo, a frescura da brisa, o cheiro da erva acabada de cortar….é capaz de “tentar”, mas sem recorrer à maçã. Ela conhece o jogo da sedução.

O frasco segue a linha da colecção Crescent Row, um shacker. A cartonagem é uma pequena maravilha. Um jardim… The Garden Of Good. Lindo!


Saiba mais na próxima página

Jookin to Rock Rita
Extroversão e liderança

Poderia ter como inspiração a beleza de Rita Hayworth, a diva que alimentou o imaginário de muitos homens e mulheres. Quem não viu o filme Gilda (1946)?! Mas não. Benefit apostou num estilo feminino mais rock n’ roll.

Rita, a musa desta fragrância, é uma mulher que não põe de parte emoções e aposta nos seus sonhos como mulher e profissional. Não desdenha riscos. É divertida, extrovertida. Os seus amigos adoram a sua forma de estar e ser. É uma líder… involuntariamente.

Frutos verdes. Muitos e saborosos dão força a esta fragrância. Nas notas de saída, o limão, o coco e a frésia originam um cocktail inédito e fresco. Depois surgem o figo, o jacinto e a violeta com toda a sua doçura e delicadeza olfactiva.

Como notas de fundo, o sândalo, o jacarandá e a baunilha. O cocktail aromático está pronto a servir “ um sumo de aromas de um paraíso moderno”, dia de paixões “shake-it-up", como diz o seu criador.

A cartonagem revela várias varandas em tons quentes. O interior…veja com atenção os detalhes. Vale a pena.

Saiba mais na próxima página

So Hooked on Carmella
A elegância do gesto

Com esta fragrância, a última da trilogia Benefit Crescent Row Collection 2010, evoquei uma canção romântica que a Tuna Académica interpretava nos meus anos de estudante, a ópera de José de Araujo Vianna, Carmella…

Encerrado num shacker dourado, a fragrância é um oriental baunilhado. Limão, uvas e ruibarbo dão o pontapé de saída para uma fragrância sensual e moderna. Nas notas de coração, cyclamen, pimenta e flor de Tiáre a que se misturam as notas doces e intensas da baunilha, do sândalo, e do âmbar.

Quem é a musa inspiradora de Carmella? Uma mulher romântica, que seduz e se deixa seduzir, dona de uma sensualidade subtil. Carmella espalha sorrisos por onde passa, conquista pelos seus gestos despreocupados e elegantes. Investe na sua imagem mas não descura a sua vida profissional e cultural.

A cartonagem - bem como o seu interior - merece ser vista com cuidado. Mais um belo jardim. A Crescent Row Collection é um exclusivo Sephora.





Maria Fernanda Diniz

http://fragrancias.blogs.sapo.pt/

Comentários