Calçar português: Para homens que amam viver

Nicolas Sarkozy já usou algumas criações da marca portuguesa

Nascida em 1994, a Profession:Bottier foi criada por dois sócios Manuel Alcides e Elísio Avelar, no norte de Portugal. Ambos têm mais de 40 anos de experiência no ramo do calçado e da própria completo know-how para produzir o melhor calçado.

O conceito da marca é oferecer aos homens sapatos de alta qualidade para homens que amam viver. O objetivo é dar a oportunidade a todos os homens para terem um momento de prazer e glamour por um preço justo e exequível.

Todos os produtos Profession:Bottier são fabricados em Portugal e têm acordos diretamente com as fábricas de qualidade para manter o processo mais artesanal, com melhor controle da qualidade de cada sapato. A principal fábrica tem mais de 60 anos e três gerações na arte de fazer sapato. No início, os produtos Profession:Bottier foram concebidos apenas para o mercado francês, mas, ao longo dos anos, e devido a um departamento comercial forte e um design moderno, com os melhores trabalhos artesanais, a marca começou a ser conhecida em todo o mundo e , hoje os as criações são vendidas em França, Alemanha, Líbano, Austrália, China e também, EUA ,Rússia e Japão.

A Profession:Bottier está no Top 5 das marcas de calçado de luxo masculino mais conhecidas em França. Nicholas Sarkozy já usou inclusive algumas criações.

Os sapatos da Ferreira Avelar também pisaram Hollywood por intermédio de um familiar dos donos da empresa de Santa Maria da Feira, emigrado nos EUA, a trabalhar nos Universal Studios, que apresentou os sapatos nacionais a atores, realizadores e produtores.

"Recebemos um e-mail a perguntar se podíamos fazer 18 pares de sapatos a tempo da entrega dos Óscares", revelou Rúben Avelar, responsável comercial da empresa, adiantando que a receptividade aos sapatos da recém lançada marca Ferre - uma gama superior à Profession Bottier - acelerou os planos de expansão para o mercado americano.

Dos 18 sapatos, 16 eram modelos de verniz com detalhes de luxo, variando a cor, entre o preto, cinzento, branco e até amarelo, que chegam às lojas a custar cerca de 350 euros.

artigo do parceiro:

Comentários