A nova moda dos cristais

Como usar peças e acessórios repletos de brilho e de feminilidade

Do mesmo modo que Marilyn Monroe cantava «Diamonds Are a Girl’s Best Friend», a Swarovski consegue criar peças trendy, fashion e acessíveis. Os cristais da marca são, cada vez mais, sinónimo de elegância que pode ser usada no dia a dia. Quando a Swarovski desenha as suas coleções, fá-lo com paixão, convicção… «Criamos ideias, assumimos riscos. A maior herança da marca é a reinvenção, a modernidade», explica Nathalie Colin, diretora criativa da marca, sobre os princípios que regem a Swarovski.

Por isso, as colecções acabam por juntar um ADN que vive muito da lapidação e das cores com as ideias mais inovadoras, as mais recentes tendências e os mais diferentes estilos. Na Swarosvki desde 2006, depois de ter colaborado com casas de moda, como Chloé, Galliano e Roberto Cavalli, Nathalie Colin conseguiu trazer não só a sua experiência da moda, como o seu olhar mais atento em termos de design, uma vez que já colaborava com a marca desde 1994.

Foi nessa altura que começou como consultora de tendências e cores, na divisão de pedras da marca. A diversidade de estilos e peças que comercializa existe graças à versatilidade do cristal, conforme explica a diretora criativa. «A forma como a Swarovski trabalha o cristal permite-nos mostrar as facetas mais bonitas deste material. Mesmo não sendo uma pedra preciosa, ajuda-nos a criar peças maravilhosas que podem ser usadas por mulheres muito diferentes, nas mais variadas ocasiões do dia a dia», sublinha.

A herança da Swarovski, o glamour, o cuidado na lapidação e a sofisticação, está presente em cada uma das coleções da marca. Mas o lado mais moderno e os novos hábitos de consumo são também linhas a considerar na criação das peças. Assim, o equilíbrio entre as duas vertentes é o fio condutor da Swarovski que pretende combinar estilo e glamour, mas não esquecendo de acrescentar alguma sensibilidade e emoção nas peças.

Para todas as mulheres e para todos os estilos

Criada em 1895, celebra 100 anos em 2015, quando Daniel Swarovski, um inventor, se mudou para o Tirol, na Áustria, com a sua nova máquina de cortar e polir pedras de cristal, a Swarovski tem conseguido, anos após ano, criar peças que, desde a moda (no início) até à arquitectura e design de interiores (mais recentemente), têm conquistado cada vez mais fãs. Existe, inclusive, uma Swarovski Crystal Society com cerca de 300 mil membros no mundo inteiro.

E, em 1995, foi aberto o Swarovski Kristallwelten, um museu multimédia, para celebrar o universo inovador e criativo da marca. Este sucesso fica também marcado pelas colaborações que a Swarovski tem feito com várias casas de moda e de design, permitindo demonstrar, ainda mais, a versatilidade deste material. «Esta estação, verificámos um fenómeno interessante, a que chamámos unconventional chic, com o uso do cristal de uma forma muito evidente nas silhuetas, fosse encrustado nas roupas ou até em jóias oversized, assumindo as roupas um papel mais minimal», conta Nathalie Colin.

O design e a versatilidade destas peças permitem que existam muitas mulheres Swarovski, muitos momentos Swarovski. Mesmo as mulheres que não estão habituadas a usar joias, terão sempre a possibilidade de encontrar uma peça Swarovski que se adaptará ao seu estilo e à sua vida. «Quando usar uma joia Swarovski, seja autêntica. Não caia no erro de seguir tendências a 100 por cento», acrescenta a responsável.

«E ouse. Use-as com muita segurança», são os outros conselhos que Nathalie Colin dá, quando lhe perguntamos se existe uma forma certa de usar uma peça Swarovski. «No dia a dia, o foco deve ser dado às mãos com aneis, pulseiras, relógios… Porque este é um ponto muito importante nas mulheres ativas e que passam muito tempo ao computador. Um pouco de brilho nas mãos acaba por ser uma recompensa para quem trabalha», acrescenta.

«E é também um bom detalhe quando é preciso cumprimentar alguém com um aperto de mão, numa reunião de trabalho, por exemplo. Para a noite, mude o foco para o rosto, juntando glamour e brilho. Brincos e colares são um must», diz ainda. A Swarovski não é feita apenas para momentos de festa, nem para uma única mulher. Muito do seu valor assenta precisamente na forma como consegue ser a companheira perfeita.

Seja numa reunião de trabalho, num jantar de amigas, num casamento ou almoço de família ou numa festa mais sofisticada. «É o meu motor-condutor em cada estação desenhar uma variedade de estilos que encaixem em qualquer momento da nossa vida, do nosso dia a dia», afirma Nathalie Colin. A mulher Swarovski são todas as mulheres. As celebridades, as musas da moda, a working girl, a mulher mais clássica ou a mais trendy, as jovens… Para qualquer uma delas, há sempre uma joia feita à sua medida.

Texto: Filipa Basílio Silva

artigo do parceiro:

Comentários