A evolução da moda no surf

Nos últimos anos, com a tropicalização, os tecidos ganharam maior cor e padrões mais diversificados. Descubra as linhas e os materiais que refletem as novas correntes e tendências

Sofisticação, linhas clean e materiais robustos, como o neopreno, assumem o novo olhar da moda sob o surf. Para trás ficam os Beachboys, as flores havaianas, os chinelos e as cangas. É a tropicalização da moda como jamais a vimos. «Hello sunny California, thanks for us! It's a beautiful day, the sun is shining and not a single cloud in the sky. And what a perfect day to go surfing. So grab your board, get in the car and drive to the shore».

«And on your way, check out this new band from Rio de Janeiro. Enjoy this endless summer»… A acompanhar a voz, imagens num ecrã gigante situado na boca de entrada dos manequins, acusam quilómetros de praias, palmeiras e ondas, criando a imagem idílica do sonho californiano. A música, algures entre o house e o electro (já nada de Beachboys) começa e vemos surgir a primeira modelo.

O casting não podia ser mais perfeito. Aline Weber, a top brasileira loira platinada com ar de surfista, too cool for school, entra na sala de desfile da semana da moda de São Paulo, no Brasil. O seu corpo de sonho enfiado num fato completo de neopreno, material que acabaria por se consagrar nas estações seguintes, complementados com os óculos redondos dourados em metal que lançavam o mote daquilo que viria a ser a coleção primavera/verão 2013 da brasileira Osklen: Endless Summer.

Equilíbrio perfeito

Como já nos vem habituando, estava patente na colecção da marca o equilíbrio perfeito entre o dinamismo da metrópole e a exuberância da natureza brasileira. A griffe de Oskar Metsavaht, mentor e criador da marca, que desde a primavera/verão de 2013 passou também a apresentar as suas coleções à sociedade nova-iorquina na Mercedes Benz Fashion Week, representa o estilo de vida contemporâneo.

Um conceito de lifestyle moderno num mundo onde o urbano e a natureza global e local, assim como o orgânico e o tecnológico, convivem entre si. Flores havaianas e folhagens verdes, per si, perdem o protagonismo que detinham até então, graças à óbvia associação ao Havai, o berço do surf, dando lugar a uma nova forma de abordar a cultura do surf, muito mais sofisticada e 100% blasé.

Da crista da onda para as passerelles de topo

Cingirmos esta vertente high fashion do surf aos designers brasileiros seria um erro tremendo. No resto do mundo, criadores sem berço aquático, recorrem ao universo do surf na idealização das suas coleções, principalmente no que diz respeito às temporadas resort. Na mesma estação primavera/verão 2013 em que a Osklen apresentou Endless Summer, o criador nascido na Índia e sediado em Nova Iorque, Naeem Khan, apresentava uma coleção original.

Uma coleção que surgia, nada mais nada menos, de uma fotografia tirada no Havai com o seu smartphone, posteriormente enviada para Itália com instruções para ser transformada num estampado. Ainda nesse ano, a americana Jenni Kayne, que defende a sua linguagem como um misto de sportswear americano clássico e um twist da sua educação californiana, apresentou peças assumidamente inspiradas no surf.

Veja na página seguinte: As fortes paletas de cor que marcam as tendências

Comentários