Homens alemães são os que mais aumentam o pénis

Portugueses estão fora do top 10 e espanhois surgem em terceiro

Na Alemanha realizam-se anualmente mais cirurgias de aumento do pénis do que em todos os restantes países do mundo somados.

A revelação surge num estudo da Associação Internacional de Cirurgia Plástica e Estética divulgado no início do segundo semestre de 2014. Vários especialistas justificam a procura pelo facto dos germânicos serem dos maiores consumidores de pornografia de todo o mundo.

Depois dos alemães, que realizaram 2.786 operações de aumento peniano em 2013, surgem os venezuelanos com 473 e os espanhois com 471. O top 10 integra ainda os mexicanos (295), os colombianos (266), os italianos (256), os brasileiros (219), os argentinos (73) e os norte-americanos (61). No final da tabela, surgem os iranianos, com 12 cirurgias registadas oficialmente.

Este tipo de operação, realizado com recurso a gordura do próprio paciente, demora, em média, cerca de 80 minutos e implica a administração anestesia local. Em média, segundo os especialistas, depois da cirurgia os pacientes exibem um pénis mais grosso e entre três a seis centímetros mais compridos. Segundo números da associação, todos os anos realizam-se, um pouco por todo o mundo, cerca de 15.000 operações de aumento peniano. Em 2013, contaram-se 15,414 cirurgias.

artigo do parceiro:

Comentários