Abdominoplastia no masculino

Nas últimas décadas, o número de homens a engrossar as listas deste tipo de cirurgias estéticas aumentou. Veja tudo o que precisa de saber antes de se submeter a uma.

Tal como as mulheres, também muitos homens recorrem a este procedimento cirúrgico. A abdominoplastia é sempre realizada sob o efeito de anestesia geral. Por isso, o paciente estará a dormir durante a cirurgia. No entanto, em alguns casos, como por exemplo, na mini-abdominoplastia, pode recorrer-se a uma sedação menor. Apesar de estar acordado, o paciente não sentirá qualquer tipo de dor. Esta não é uma cirurgia dolorosa e tem a duração de, aproximadamente, duas horas.

É feita uma incisão longitudinal, com o mesmo posicionamento daquela que é realizada numa cesariana (o tamanho da incisão depende o grau de obesidade e de flacidez). E faz-se uma pequena incisão em redor do umbigo para poder separá-lo dos tecidos. Depois, procede-se ao deslocamento amplo da parede do abdómen. Assim, o cirurgião pode verificar minuciosamente a parede muscular e efetuar todas as correções necessárias.

Os músculos são esticados e unidos, de forma a proporcionar um abdómen firme. Nalguns casos, se necessário, torna-se a cintura mais estreita. A pele levantada é esticada em direcção à púbis e aquela que sobra é cortada. De seguida, reposiciona-se o umbigo. Para finalizar, são feitas as suturas necessárias e coloca-se um tubo de drenagem temporário para eliminar o excesso de fluidos que se podem acumular na zona. Toda a zona operada ficará vendada.

Abdominoplastia para casos excecionais

Em casos moderados de alteração da parede anterior do abdómen, poderá optar-se por uma mini-abdominoplastia em alternativa à abdominoplastia. A decisão é tomada pelo médico em conjunto com o doente, de forma seletiva. Apesar de ambas as intervenções consistirem em eliminar pele e gordura da parte baixa do abdómen, na mini-abdominoplastia, o deslocamento chega apenas ao nível do umbigo que permanece no lugar.

É uma cirurgia muito mais simples e resulta numa cicatriz menor. Na abdominoplastia tradicional, vai-se mais além, alterando também a posição do umbigo. No essencial, no que se refere à intervenção em si, não existem, no entanto, grandes diferenças entre o homem e a mulher no que se refere a este procedimento cirúrgico.

E depois da cirurgia?

Se tudo correr bem, o paciente fica internado um dia. Recomenda-se «descanso durante uma semana, período em que não pode conduzir. Depois desse tempo, o paciente pode começar a sair aos poucos e recuperar a sua vida social», revela Nuno Ramos. Através da colocação de uma cinta de suporte, vai-se restabelecendo do pós-operatório.

Eventualmente, podem surgir dores, que podem ser «minimizadas com anti-inflamatórios», sugere o especialista. Passadas quatro semanas, o paciente já está completamente restabelecido e apto a praticar exercício físico com normalidade. A zona operada poderá, contudo, estar mais sensível entre seis a doze meses.

Veja na página seguinte: Truques contra possíveis incómodos que possam surgir

Comentários