Rentrée, para que te quero

É uma altura ideal para mostrar um novo look

O verão está aí e, com a chegada da silly season, quase tudo anda à volta do habitual ritual de férias, praia e descanso. Afinal trabalhamos um longo ano e nada como uma merecida temporada de repouso para recarregar baterias. Mas já pensou no verdadeiro sentido que esta época pode ter? Afinal, para que “trabalhamos” nas férias? A resposta é: para a rentrée.

Os banhos de sol e de mar, os brunches na esplanada e os pores do sol serviram para ganhar forças e se tivéssemos de traduzir esta época do ano numa palavra, seria isso mesmo: renovação. É uma altura ideal para mostrar um novo look, mudar de vida ou tomar decisões há muito adiadas, criando o nosso próprio estilo. E tudo isto é viver!

A trabalhar no mundo da moda há já alguns anos, a experiência diz-me que esta é já uma forte tendência pois é nesta altura que temos mais tempo para pensar no que queremos mudar em nós (quer a nível de atitude, quer de imagem) e, por outro lado, regressamos à rotina mais motivados após o descanso e ansiosos de mostrar o nosso bronze e a nossa boa forma pós-férias. O ritual já não é só a ida para férias, é também – e cada vez mais! – o regresso, onde a rentrée proporciona ocasiões perfeitas para mostrar o glamour pós-verão.

Porém, no que à imagem e ao armário diz respeito, podemos muitas vezes sentir algumas dificuldades em tomar decisões. Muitos de nós sentem também que não conseguem acompanhar as tendências e não sabem o que comprar ou como conjugar. Muito frustrante, certo? Sendo estas questões que sempre me preocuparam, tenho o privilégio de poder ajudar muitas mulheres através da minha profissão. Na verdade, as dúvidas que são colocadas a uma personal stylist são um verdadeiro e constante desafio!

Retomando a temática do final do verão, este ano tem sido um bom exemplo disso: com tendências mais arrojadas, quer pela presença das transparências e dos metalizados como dos padrões coloridos e das saias curtas, há uma forte tendência para sentir dúvidas. Que corpos saem favorecidos com os vestidos curtos e acinturados vintage? Qual a melhor forma de tirar partido de uma transparência? Será que tenho corpo para utilizar um metalizado com recortes? Estampa floral ou animal? E os vestidos inspirados na Grécia antiga com plissados e formas soltas? Muitas mais perguntas surgiriam dadas as atuais tendências e a resposta inicial é igual para todas: depende. Depende das nossas medidas, dos acessórios, da cor da nossa pele e cabelo, entre outros fatores. Uma coisa é certa: as tendências são adaptáveis e podemos sempre utilizá-las a nosso favor, pois quase tudo é permitido desde que seja vestido e conjugado com moderação.

Com o dolce fare niente para trás e as baterias recarregadas, a verdade é que ainda há muito para viver no fim do verão e esta já começa a ser uma época típica de renovação. Por isso, aproveite para mudar, revelando o melhor de si e, já agora, dando a volta ao seu armário. Esta é uma ocasião única para dar uma oportunidade aos tecidos leves e coloridos que esta estação nos trouxe aproveitando um final de verão que se espera quente e prolongado ou preparando já o outono, que se prevê alegre. É mesmo caso para dizer “rentrée, para que te quero!”.   

Comentários