As soluções para a xerose cutânea

A pele muito seca exige cuidados redobrados. Saiba quais são os principais sintomas do problema e veja os tratamentos a que pode recorrer para aumentar os graus de hidratação da epiderme
créditos: Ultimate Beauty

A sua pele apresenta-se demasiado seca? A secura cutânea excessiva tem como consequência uma pele áspera que tem falta de flexibilidade. A xerose cutânea «sobrepõe-se à pele dita seca mas num grau mais acentuado, provocando irritação e descamação fina», descreve Miguel Trincheiras, dermatologista. Os principais sintomas deste problema são pele muito seca, irritada e tendência para descamar. É mais comum no inverno e em climas frios e secos mas também se manifesta noutras alturas e sob outras condições climatéricas.

Tratamentos que minimizam a xerose cutânea

Não tome banho ou lave a cara com água muito quente, pois esta seca e irrita ainda mais a pele. Escolha um leite ou um gel de limpeza não detersivos, que não agridem a pele e não alteram o equilíbrio fisiológico cutâneo. Use também um hidratante que contenha ceramidas, ácido glicólico, vitamina E ou lactato de amónio. Estas substâncias devolvem à pele a capacidade de reter água, isolam-na e hidratam-na.

Quando deve ir ao dermatologista

Se a sua epiderme se apresenta demasiado seca, tente primeiro hidratá-la, recorrendo a produtos com fórmulas adequadas. Se não notar melhorias significativas, Miguel Trincheiras aconselha a procura de ajuda especializada «para a avaliação do grau de xerose e a prescrição de terapêutica capaz de restabelecer a função barreira e a integridade cutâneas.»

Texto: Rita Caetano com Miguel Trincheiras (dermatologista)

artigo do parceiro:

Comentários