Um método indolor que elimina eficazmente o volume e a celulite

Apesar de ser indolor e não invasivo, o VelaShape, que tem sido melhorado ao longo do tempo, é um dispositivo que oxigena e nutre a pele, deixando-a mais lisa, sedosa e tonificada

O VelaShape, que já vai na sua terceira versão, é um equipamento que usa quatro mecanismos em simultâneo, a radiofrequência (remodelação do colagénio), infra-vermelhos (aquecimento dos tecidos profundos, para aumentar a penetração da radiofrequência), massagem mecânica (acelera a drenagem linfática) e sucção (aumenta a circulação sanguínea). O tratamento com este dispositivo, um exclusivo da empresa de origem israelita Syneron & Candela, consiste em aplicar o manípulo sobre a pele com movimentos lentos, aquecendo a zona a tratar, de forma a conseguir reduzir volume e conferir firmeza à pele.

É um método não invasivo, razão pela qual, apesar de atuar em profundidade, é totalmente indolor. A pele fica mais oxigenada e nutrida, os centros de retorno linfáticos e venosos são desbloqueados e os líquidos eliminados. A pele fica firme e a flacidez dérmica é eliminada, por causa da estimulação das fibras de colagénio, elastina e reticulina. Este tratamento reduz de 85% no aspecto da celulite e perda de entre cinco a seis centímetros no abdómen. Deve ser realizado uma vez por semana, em sessões de 30 a 60 minutos.

Para atingir os resultados pretendidos, aconselham-se entre oito a 10 sessões, sendo necessário efetuar sessões de manutenção, a cada período de um a três meses, para perpetuar os resultados. Em Portugal, em média, os preços variam entre os 125 € e 135 € por sessão, consoante a clínica selecionada ou o profissional escolhido. Além de um novo design, a nova versão deste equipamento, 60% mais pequeno do que o original, permite um resultado ainda mais preciso com um menor número de sessões.

Texto: Madalena Alçada Baptista

artigo do parceiro:

Comentários