Seios firmes e bonitos

Saiba como a luz pulsada pode deixar os seus seios mais firmes e bonitos.

O tamanho do peito, em conjunto com a flacidez da pele, é actualmente umas das maiores preocupações estéticas da mulher. Graças às novas tecnologias e aos avanços científicos, surgem várias alternativas que possibilitam o aumento e refirmação do peito sem que a mulher tenha de recorrer à cirurgia. O procedimento aqui apresentado utiliza a luz pulsada para cumprir esse objectivo.

O profissional de estética, antes de lhe recomendar qualquer tipo de método, técnica ou produto, deve conhecer exactamente a sua situação, historial médico e expectativas. Só desta forma este ficará com uma ideia muito clara sobre aquilo que necessita e o que realmente deseja.

Antes de tomarmos uma decisão, é importante que estejamos esclarecidos em termos de informação sobre a mama e a sua anatomia, pois esse conhecimento ajudará a compreender por que motivos existem diferentes tamanhos de peito. E, ainda, que existem procedimentos que têm como objectivo conseguir aumentar tanto o seu volume como a sua firmeza.

O que causa a flacidez da mama?
O peito flácido, ou descaído, é um fenómeno inevitável que acontece a todas as mulheres em algum momento da sua vida, excepto por vezes àquelas que têm o peito muito pequeno. De facto, a flacidez acontece com o processo de evolução da própria mama.

A função das glândulas mamárias no peito feminino é produzir leite para amamentar. O que ocorre é que as mamas aumentam muito de volume durante a gravidez, já que as glândulas que irão produzir o leite se desenvolvem (independentemente de a vontade da mulher ser ou não amamentar).

Desta forma, a pele estica para comportar esse aumento, e é quando a mama volta ao seu tamanho normal que corre mais riscos de ficar flácida. Depois da gravidez, do processo de amamentação ou da menopausa, as glândulas mamárias diminuem, uma vez que já não são necessárias. Assim, a própria mama encolhe, mas não a pele circundante, o que resulta em flacidez.

Saiba mais na próxima página

Os seios podem começar a descair em qualquer idade, isto porque os músculos que os suportam são profundos e por isso não são um apoio suficiente. O peito cede naturalmente com o envelhecimento. Com a força da gravidade os ligamentos alongam-se.

Em geral, a partir dos trinta e cinco anos, é muito difícil recuperar a firmeza até porque, com o avançar da idade, a pele perde características, o tecido mamário encolhe, os lóbulos encolhem de modo a diminuírem a quantidade de hormonas, e a proporção de tecido adiposo altera a forma da mama.

O tamanho importa?
Um tamanho de peito pequeno pode chegar a ser um verdadeiro problema para milhões de mulheres de todo o mundo. Diversos estudos demonstraram a importância que tem o tamanho do peito para uma mulher e quão traumático pode chegar a ser tê-lo demasiado pequeno relativamente à média.

Reacções muito comuns entre as pessoas que sofrem deste problema são a perda de autoestima e confiança, baixo estado anímico e dificuldades no relacionamento com as pessoas. Realizaram-se inúmeros estudos científicos a este respeito, demonstrando que existe um grande número de mulheres que tendem a sofrer efeitos psicológicos dolorosos causados precisamente pelo tamanho dos seus peitos.

Procedimento
No método que vamos apresentar, com o objectivo de aumentar e refirmar os seios, é utilizado um sistema que utiliza a luz pulsada. Esta tecnologia usa um comprimento de onda específico para activar as glândulas mamárias e, assim, aumentar o peito.

Na consulta de avaliação e gestão de expectativas, devemos apresentar exames ou uma declaração médica a comprovar que não existem quaisquer contra-indicações, nomeadamente nódulos ou distúrbios cardíacos. Na falta destes documentos, devemos assinar um termo de responsabilidade antes de nos submetermos ao procedimento.

Saiba mais na próxima página

É muito importante que visitemos e nos aconselhemos com o nosso médico antes de tomarmos qualquer decisão. Depois do profissional de estética verificar que nos encontramos nas condições ideais para prosseguir, a parte técnica tem início.

Se tivermos glândulas mamárias com predisposição para serem activadas, é possível que numa sessão se verifique um aumento de 1 a 2cm. No entanto, para se conseguir aumentar um tamanho são recomendadas entre 10 e 15 sessões, estando, porém, este número de sessões dependente do tamanho que pretendemos ou se ainda temos glândulas para serem aumentadas.

Este procedimento utiliza a luz pulsada a 1800nm, pelo que, devemos usar óculos de protecção durante toda a sessão. Uma sessão dura mais ou menos entre 30 e 40 minutos e, entre cada sessão, deve existir um intervalo entre 10 e 15 dias.

Não se deve trabalhar apenas uma parte do peito mas sim a totalidade. Também não se deve trabalhar só um peito, excepto nos casos em que a necessidade da cliente se prende com questões de assimetria. Para aumentar o peito, o comprimento de onda deve ser intensificado de modo a activar as glândulas, o que aumentará, por sua vez, o nível de hormonas.

Trata-se de um processo natural que, através da estimulação da circulação vasocapilar, permite a secreção de estrogénio, ao mesmo tempo que acelera a microcirculação, densifica o tecido conjuntivo e refirma os ligamentos, levando, desta forma, ao aumento do volume da mama.

Este procedimento resulta melhor em mulheres entre os 18 e os 30 anos de idade. Para além disso, quanto mais claro for o nosso tom de pele melhores serão os resultados. Depois de realizado o procedimento, devemos evitar a utilização de cosméticos nas zonas tratadas e não devemos ingerir alimentos picantes, durante 3 dias após a sessão.

Saiba mais na próxima página

Para além disso, é muito importante que não vista vestuário preto e que use filtro solar para proteger a pele da radiação UV no caso de exposição ao sol. Projectado para aumentar e refirmar os seios, este procedimento poderá ser uma opção a considerar.

Claro que este processo não será permanente e pode ter de ser realizado novamente depois de alguns anos. É difícil estimar a duração dos resultados, pois depende de vários factores, como o próprio organismo, os cuidados de manutenção, entre outros.

Factores de influência
Entre os factores de maior influência no tamanho do peito feminino podemos destacar:

● Factores genéticos

Este é um dos factores mais determinantes do tamanho do peito na mulher. Normalmente, os peitos de uma mulher serão semelhantes aos da sua progenitora.

● Envelhecimento

A inevitável passagem do tempo faz com que os peitos tendam a descair devido à força da gravidade. Vão perdendo firmeza de forma progressiva com o transcorrer dos anos, sendo muito influentes aspectos como uma boa alimentação, o sutiã ou uma vida equilibrada.

● Gravidez e aleitamento

Durante os meses de gravidez e de amamentação, os peitos vão sofrer várias alterações repentinas no seu tamanho. O mais traumático para uma mulher é que muitas das alterações experimentadas, tais como a flacidez, podem chegar a ser permanentes se não forem devidamente resolvidas e/ou prevenidas.

● Doenças

Algumas doenças podem afectar directamente o peito, sendo a mais comum o cancro da mama, que pode causar alterações tanto no tamanho como na forma.

Saiba mais na próxima página

● Perda/aumento de peso

A perda ou o aumento de peso repentino, ou em curtos intervalos de tempo, podem afectar a firmeza dos peitos, provocando o aparecimento de estrias.

● Postura incorrecta

A postura ou posição incorrectas dos ombros e das costas podem levar ao descaimento do peito.

Passo-a-passo:

1. Consulta de avaliação

O profissional conversa connosco e percebe quais são as nossas expectativas. Para além disso, verificam a nossa situação médica para confirmar que não existem quaisquer contra-indicações.

2. Aplicação do gel condutor

O gel condutor, que deve ser armazenado num local fresco antes de ser utilizado, é aplicado uniformemente na área a tratar (com cerca de 1 a 1,5mm de espessura).

3. Teste

No caso de pele clara, realiza-se um teste com dois ou três disparos em baixa intensidade (cerca de 20 joules), ao mesmo tempo que se observa a reacção, esperando 1 a 3 minutos entre cada disparo. É normal que surja uma vermelhidão suave na área trabalhada cerca de um 1 a 3 minutos após o disparo de luz pulsada.

No caso de uma reacção mais forte, deve ser reduzido o nível de intensidade para não queimar a pele. No caso de clientes com pele mais escura deve tomar-se outro tipo de precauções já que a vermelhidão poderá só aparecer após 24 horas.

4. Luz pulsada

Após o teste, seguem-se cerca de 200 a 250 disparos de luz pulsada em cada mama (deve ser trabalhado todo o peito, com excepção da aréola). Num peito pequeno deverão ser aplicados mais disparos do que num peito médio ou grande. Um pequeno contacto com a pele da mama é o suficiente e será muito mais eficiente.

5. Finalização

Entre 10 a 15 minutos após a conclusão do cuidado, limpa-se o gel condutor e observam-se os resultados.

Saiba mais na próxima página

Perguntas frequentes

● Quais são, por norma, as expectativas das clientes que procuram este cuidado?

Em geral pretendem conseguir um peito firme, de volume médio a grande, com uma pele suave, bonita e lisa.

● É normal ter os peitos assimétricos?

É muito normal que existam diferenças entre os dois peitos da mulher. Estatisticamente, sete em cada dez mulheres têm o peito direito menor que o esquerdo, apesar de esta diferença, por regra, não ser visível. Em alguns casos raros, uma mama pode ser muito maior ou menor que a outra, ou deixar de se desenvolver por completo.

● Quantas sessões são necessárias?

O recomendado são entre 10 e 15 sessões, com 10 a 15 dias de intervalo entre cada uma, no entanto, este número de sessões depende do tamanho de peito que a cliente pretende.

● Existe um número limite de sessões aconselhado?

O limite depende de pessoa para pessoa e de como as glândulas mamárias reagem. Nalguns casos, ao fim de 2 ou 3 sessões as glândulas mamárias deixam de reagir e o peito não aumenta mais, enquanto noutros existe evolução até à 20.ª sessão. Nunca são feitas mais de 20 sessões.

● Qual é o comprimento de onda utilizado?

O espectro de luz utilizado é de 1800nm.

● Como é medida a intensidade?

A intensidade é medida em joules. Neste caso a profissional trabalha com uma intensidade de 30 joules, numa escala em que 10 é uma intensidade muito baixa e 50 uma intensidade muito elevada.

● Quais as contra-indicações deste procedimento?

Este método não deve ser realizado em pessoas que tenham nódulos no peito ou problemas de coração.

Texto: Patrícia Velez Filipe
Fotografia: Dior
Agradecimentos: Cristiane Marques; C. Beauty Express, Cascais

artigo do parceiro:

Comentários