Poros dilatados

Não são apenas reflexo de uma pele oleosa mas também da idade

Poros dilatados são sinónimo de brilhos inestéticos e de tez irregular, uma imagem muito distante da ideia que temos de uma pele perfeita, lisa, uniforme, como a dos bebés.

A verdade é que quase todas as mulheres, em alguma fase da vida, vão olhar para o espelho de aumentar e descobrir os tão temidos poros. E, ao contrário do que a maioria imagina, este problema não surge apenas na adolescência ou pelo acumular de impurezas e oleosidade.

A idade e a perda de elasticidade adjacente também não são amigas de uma pele uniforme. Além disso, os agressores ambientais agravam igualmente o problema, pelo que deve adotar uma série de cuidados para a preservar.

O que são os poros?

Os poros têm um importante papel na fisiologia da pele, uma vez que providenciam a abertura para três glândulas diferentes, nomeadamente as apócrinas (desenvolvem-se na puberdade), as écrinas (ajudam o corpo a arrefecer) e as sebáceas (segregam sebo e estão associadas ao folículo piloso, através do qual o óleo que produzem chega à superfície da pele, hidratando-a). Os poros são, normalmente, mais visíveis nas zonas do rosto onde as glândulas sebáceas são maiores, nariz e testa.

Porque dilatam?

São várias as causas. As paredes dos poros podem aumentar devidoao entupimento causado pela produção excessiva de sebo e pela acumulação de células mortas à volta dos poros. Por outro lado, o dano solar provoca inflamação, que pode promover a produção de óleo em excesso, bem como enfraquecer o colagénio e elastina das camadas mais profundas da pele que suportam os poros. Espremer borbulhas também pode causar inflamação e danificar permanentemente as paredes dos poros. Por fim, a desidratação aumenta as falhas entre as células, tornando os poros mais evidentes.

Os poros também aumentam com a idade?

Sim. À medida que envelhecemos, a renovação celular abranda, tornando a textura da pele irregular. Além disso, a elasticidade da pele diminui, fazendo com que esta fique flácida e com rugas. os poros são afetados por esta perda de elasticidade e esticam, o que os torna maiores.

A genética tem influência?

Sim. Os tons mais claros e as peles mais secas têm, normalmente, poros mais pequenos, enquanto as peles mais escuras e oleosas têm poros mais visíveis.

Comentários