Imagem renovada para uma autoestima reforçada

O antes e o depois de uma profunda alteração de aspeto que mudou, para melhor, a vida de uma empresária e relações públicas explicado pelo especialista que a operou

Há tempos, Filipa Melo, empresária e relações públicas, decidiu fazer uma mamoplastia de aumento e foi com esse intuito que recorreu ao cirurgião plástico Francisco Ibérico Nogueira. A consulta correu tão bem que, na altura com 33 anos, decidiu não só fazer a cirurgia mamária como submeter-se a outros tratamentos sugeridos pelo médico. «Ainda bem que segui os conselhos do cirurgião plástico, pois estou muito satisfeita com o resultado final. O meu corpo está fantástico e o rosto está mais jovem sem ter perdido os traços originais», explica.

Quanto ao pós-operatório, a relações públicas é peremptória. «Não foi nada doloroso, nem sequer tive de tomar analgésicos. Os inchaços e as nódoas negras não demoraram muito tempo a passar, de tal forma que fui operada numa quinta-feira e na segunda já estava a trabalhar», sublinha. Hoje, quando olha para o espelho, sente-se satisfeita com o que vê e diz que a sua «autoestima só ficou a ganhar com a intervenção».

Diagnóstico e avaliação

Durante a primeira consulta, Francisco Ibérico Nogueira começou por fazer uma avaliação completa de Filipa Melo. «A paciente desejava aumentar a projeção e volume mamário que efetivamente apresentava algum grau de hipotrofia (desenvolvimento mamário insuficiente) e constatei também que a sua silhueta corporal era pouco harmoniosa devido à gordura acumulada na barriga e flancos», explica Francisco Ibérico Nogueira.

Mas a avaliação não se ficou pelo corpo, já que, como refere o cirurgião plástico, «a paciente apresentava um rosto bonito com um grande potencial de beleza mas algo envelhecido devido à presença de rugas estáticas e rugas de expressão, bem como sinais de agressão cutânea, incluindo hiperqueratose e manchas de fotoenvelhecimento».

Por fim, «o seu nariz, com uma ponta redonda e pouco definida, não tinha proporções harmoniosas e apresentava na região lateral da face, sob o queixo e em torno do maxilar inferior, depósitos de tecido adiposo que retiravam graciosidade ao seu perfil facial», realça o cirurgião plástico. Por seu lado, Filipa Melo confessa a sua ideia original era diferente.

«O meu objetivo era aumentar o peito mas em conversa com o cirurgião surgiu a hipótese de fazer uma lipoaspiração na barriga e ajustar alguns pormenores na cara. Aderi de imediato à ideia de me submeter à lipoaspiração, quanto à cara tive de pensar um pouco mais, porque receava mexer no rosto. Mas depois de alguma reflexão, decidi ir em frente e fiz os vários tratamentos todos no mesmo dia».

Veja na página seguinte: Os tratamentos realizados

Comentários