Farta do seu piercing?

Saiba o que pode fazer para corrigir os efeitos inestéticos pós-remoção

Muitas pessoas, sobretudo no período da adolescência ou no início da fase adulta, gostam de adornar o corpo e o rosto com piercings.

Mas, com o passar dos anos, acabam por
cansar-se deles, chegando ao ponto de os remover.

Alguns deles, depois desse processo, deixam contudo marcas inestéticas.

Tiago Baptista Fernantes, cirurgião plástico, revela algumas das soluções a que pode recorrer para apagar esses sinais. Alguns dos procedimentos disponíveis custam várias centenas de euros mas existem cirurgias de reconstrução que podem chegar às várias dezenas de milhar. Um custo que a maioria das mulheres não está em condições de suportar.

Orifícios largos e inestéticos

Uma cirurgia, de cerca de dez a 30 minutos e com um custo desde 300 euros, com anestesia local. No pós-operatório é fundamental aplicar proteção solar, creme específico para cicatrizes, realizar massagens localizadas e usar pensos de silicone.

Cicatrizes quelóides

Resultam do excesso de cicatrização e a sua remoção cirúrgica pode ser mais complexa se houver uma distorção da zona . Geralmente demora entre dez a 30 minutos, com anestesia local e custa desde 500 euros. A vigilância pós-cirúrgica deve ser mais apertada para evitar o reaparecimento do problema. Pode ser necessário usar cremes especiais, placas de silicone, recorrer a fisioterapia especifi cade fatores de crescimento e/ou a compressão localizada.

Deformações

A aplicação de piercings nas cartilagens é perigosa pois a fraca vascularização aumenta o risco de infeções, que podem provocar buracos e amputações parciais da orelha ou nariz. Pode ser necessário realizar cirurgias de reconstrução cujos custos podem chegar aos 10 mil euros.

Texto: Leonor Macedo com Tiago Baptista Fernandes (cirurgião plástico)

artigo do parceiro:

Comentários