Esqualeno hidratante natural

Usado no seu estado puro pelas mulheres Japonesas há dezenas de anos, confere à pele uma enorme suavidade, elasticidade e brilho.

O facto de se incorporar de forma natural nas camadas profundas da epiderme, torna-o num excelente protector contra a desidratação, condição essencial para manutenção de uma pele saudável e jovem.

O esqualeno é um óleo natural encontrado em diversos alimentos tais como os óleos de planta (em especial nas azeitonas verdes e no gérmen de trigo), carnes, e óleos de alguns peixes, assim como no sebo humano. A fonte mais rica deste óleo fino é uma raça particular de tubarão que vive em águas profundas de Okinawa (tubarão Squalideos, de onde deriva o seu nome).

O óleo de fígado deste tubarão possui uma tradição de uso terapêutico desde a antiguidade japonesa. No Japão, os antigos Shoguns reconheciam o seu valor medicinal devido à sua habilidade de promover a força, o vigor, a energia e a virilidade ao organismo e, acima de tudo, a manutenção da boa saúde.

Esse óleo era raro e precioso, considerado um "tokubetsu no Miyage" (presente especial). Em 1906, o Dr Mitsumaru Tsujimoto, cientista do Centro de Pesquisas Industriais de Tokio-Japão, descobriu que o óleo de fígado dos tubarões da família dos Esqualideos contém um alto teor de compostos orgânicos ou hidrocarbonetos insaturados.

O esqualeno no corpo humano
Dependendo da idade, a percentagem deste composto na superfície lípida humana oscila entre 2.5 e 11% e está presente no cerúmen, gordura do cabelo e no sebo (secreções das glândulas sebáceas). O máximo da sua concentração coincide com o grau mais elevado de frescura da pele, à qual confere brilho e elasticidade.

A sua progressiva diminuição com o avançar da idade origina o aparecimento de rugas e a perda das características típicas da pele jovem, bem como uma maior vulnerabilidade aos agentes poluentes e agressivos. Contrariamente a muitos produtos utilizados em cosmética, o esqualeno não é obtido por síntese química, mas sim por destilação de óleos naturais.

O processo final de tratamento do esqualeno torna-o num produto estável, não oxidável em contacto com o ar e que dispensa a adição de estabilizantes ou conservantes, é também inodoro e insípido. Esta é uma das razões porque se afirma que o esqualeno é um produto natural.

Existe ainda uma segunda razão: o esqualeno é um constituinte natural da pele humana e, como tal, vai penetrar até às suas camadas mais profundas, adicionando-se ao produzido pelo próprio organismo.

Saiba mais na próxima página

O sebo fornece a lubrificação da pele: mantém-na suave e elástica e, para além da sua função protectora, anti-bacteriana e fungicida, retém a humidade da pele, evitando a sua desidratação. Como se disse, o esqualeno é um importante componente do sebo, tem a propriedade de penetrar até às camadas mais profundas da pele, onde se fixa.

A absorção é total e dura poucos minutos, não deixando a superfície da epiderme oleosa. O esqualeno pode ser usado na sua função de hidratante natural, independentemente dos produtos de beleza que estejam a ser usados para outras funções ou cuidados.

O esqualeno nos cosméticos
A elevada concentração natural de Esqualeno na pele humana é uma prova importante da necessidade orgânica deste composto, conservando a humidade e ajudando a manter a pele macia e firme.

Os principais laboratórios de cosméticos usam actualmente nas fórmulas dos seus produtos o ingrediente squalane, uma forma purificada do esqualeno com uma estrutura molecular idêntica.

Pode ser encontrado em linhas de hidratação intensa, de efeito lifting ou calmante e suavizante, aliado a ingredientes de excelência como por exemplo o caviar. As suas propriedades antioxidantes protegem a pele dos efeitos prejudiciais do sol, do frio, do fumo e da poluição.

Pode ser aplicado como base de maquilhagem, conjuntamente com outros cremes faciais, ou usado sozinho. É especialmente útil nas partes mais desidratadas do corpo.

Recomendações
Os produtos com esqualeno, ou o próprio óleo de esqualeno, devem ser aplicados sobre a pele limpa uma vez que, ao penetrar na pele, podem arrastar consigo pequenas partículas de maquilhagem, poeira, pólen, resíduos de tabaco e outros poluentes que aderem à pele exposta a estes agentes agressivos.

Ao penetrar na pele estas partículas podem efectivamente causar alergias. Convém pois ter bem presente e acentuar que não será o esqualane o agente causador dessas eventuais reacções, mas sim os elementos poluentes que o esqualeno pode arrastar.

Saiba mais na próxima página

Recomenda-se, desta forma, que seja apenas aplicado sobre uma pele bem limpa e deve ainda ser evitada a sua aplicação próxima dos olhos, pela razão já exposta.

Benefícios na saúde
Uma das principais causas das doenças crónicas da nossa civilização actual é a redução do oxigénio celular. Desde que passamos a adoptar hábitos de vida menos naturais, o nosso organismo começou a sofrer uma redução na quantidade de oxigénio nas células dos nossos tecidos.

A vida sedentária, o stress, a alimentação desequilibrada e de pouca qualidade, o uso excessivos de remédios alopáticos, os vícios (álcool e tabaco) e a poluição ambiental são os factores, isoladamente ou em conjunto, directamente responsáveis pela redução de oxigénio no organismo.

Vários estudos forneceram boas indicações de que o Esqualeno pode ter um papel importante na protecção contra estas inúmeras propriedades. Inicialmente, o esqualeno foi usado para tratar a diabetes e a tuberculose em hospitais de Tokyo.

Mais tarde, as propriedades anticancerígenas desta substância foram estudadas e relatadas pelos médicos Tanaka e Ohkuma do Laboratório de Pesquisa de Tumores do Hospital Geral de Hokushin.

Os estudos conduzidos na universidade da Escola de Medicina de Miami mostraram que o sérum do tubarão contém uma variedade original de anticorpos, que podem destruir diferentes tipos de células cancerígenas. Mesmo como uma ajuda no tratamento tradicional de radiação contra o cancro, o esqualeno pode ter outros benefícios.

Em alguns estudos realizados com ratos verificou-se que estes ficavam mais imunes aos tóxicos e à radiação, quando alimentados com uma dieta com 2% de suplemento de Esqualeno. Também se anotou que o Esqualeno tem algumas propriedades antifungicas, que o tornam eficaz na candídiase.

Podemos dizer então que o Esqualeno possui um efeito preventivo contra a carcinogénese, infecções bacterianas, fúngicas e virais, toxidade das radiações e efeitos tóxicos de contaminantes ambientais. O Dr. Atkins sugere doses diárias de 1 a 3 gramas para indivíduos saudáveis, e 2 a 4 gramas para pessoas com cancro.

Fotografia: Vichy
Agradecimentos: Takada Mamiko, esteticista – Japão
Revisão técnica: Susana Carvalho, engenheira biotecnológica

artigo do parceiro:

Comentários