Cuidados pós-barbear

Os conselhos do dermatologista Miguel Trincheiras

Se a pele, de uma forma geral e, em particular após o barbear, fica muito seca, deverá privilegiar o uso de um creme de barbear hidratante e um bálsamo hidratante e sem álcool, eventualmente com um elemento calmante, como o aloé vera.

A pele seca tem maior tendência para o envelhecimento precoce, pelo que deverá ser dada atenção ao uso de cremes hidratantes com moléculas com ação antiradicais livres. É o caso das vitaminas C e E e do resveratrol, entre outras.

Usar um retinoide tópico ao deitar (isolado ou em associação) também poderá ser importante. A proteção solar é o fator de prevenção mais importante do envelhecimento cutâneo, através da ação da radiação ultravioleta, pelo que é aconselhado usar um fotoprotetor diário (que muitos cremes hidratantes de dia já trazem incorporados).

Em condições de exposição solar intensa, deve ser usado um fotoprotetor de índice 50+, particularmente os que contêm écrans físicos, como o óxido de zinco ou o dióxido de titânio. Quanto ao modo de barbear, quer a máquina quer a lâmina são válidas, desde que tenham qualidade. Uma boa máquina é melhor que uma má lâmina e vice-versa.

Os cuidados que os homens que têm uma pele sensível devem seguir

- Para evitar potenciais sensibilizações, os cremes ditos para peles reativas e intolerantes têm habitualmente um número muito reduzido de constituintes. Opte preferencialmente por este tipo de produtos.

- Alguns têm métodos de dispensa cujas características de estanquidade que lhes permitem não adicionar conservantes.

- Fragrâncias, corantes e álcool são também potenciais fontes de sensibilização ou irritação.

- Se existe uma patologia cutânea, é aconselhável não barbear. Até o problema estar superado, use um aparador que deixe o folículo com um a dois milímetros.

Revisão científica: Miguel Trincheiras (dermatologista)

artigo do parceiro:

Comentários