Já imaginou ter um creme ou um sérum com o seu nome?

As marcas de beleza apostam cada vez mais em cosmética à (sua) medida. Veja como tudo se processa até chegar à formulação final de dois produtos muito especiais!

Não se trata apenas de vaidade. Já imaginou a possibilidade de ter um creme e um sérum com a vantagem de responderem totalmente às necessidades da sua pele? Pois saiba que essa já existe e até muito mais perto de si do que imagina! Ter um cosmético feito especialmente para si e para as especificidades da sua epiderme pode, à primeira vista, parecer um tema para um filme de ficção científica.

No entanto, é a mais pura das realidades e está ao seu alcance com o Alchimia Personal Lab, disponível em centros de estética selecionados de norte a sul do país. Um novo conceito em cosmetologia que «representa uma revolução no modo de pensar os produtos cosméticos», como indica Mário Jorge Freire dos Santos, cirurgião plástico, responsável pela introdução desta tecnologia em Portugal.

O Alchimia Personal Lab é «um produto tailor-made dirigido a clientes exigentes, conhecedores e com necessidades especificas», realça o cirurgião plástico. É elaborado por um grupo de investigadores profundamente conhecedores da pele dos seus clientes (mulheres e homens também). O resultado final é «um produto totalmente personalizado, com a inestimável vantagem de perfeição», refere.

«Especialmente para pessoas com pele particularmente sensível, sujeita a alergias ou com problemas específicos», acrescenta, em jeito de esclarecimento, Mário Jorge Freire dos Santos. Conheça, de seguida, todo o processo de elaboração destes originais cosméticos, que são fabricados a preços que rondam, em média, os 1.000 €. Um preço que lhes confere exclusividade e sofisticação.

Como se faz

Tudo começa com uma análise criteriosa da pele com uma máquina de alta tecnologia. Este aparelho revela imagens de uma microcâmara de sensores e lâmpada de Wood, amplificadas 20 a 50 vezes, que emitem informação através de raios ultravioletas, não percetíveis ao olho humano. O aparelho analisa as várias camadas e pontos específicos da pele, dando origem a um relatório com informações tão diversas como a distribuição de gordura, o nível de hidratação e a formação de rugas.

Vai ainda ao pormenor de indicar os sinais de fotoenvelhecimento, a microcirculação e a presença de bolsas na zona periocular. Depois, avança-se para a elaboração de um questionário individual. «Nada é deixado ao acaso aquando da formulação destes cosméticos», diz o especialista, daí que seja também necessário conhecer o estilo de vida da pessoa a tratar, pois condiciona muito o estado da pele.

«O questionário, entre outros fatores, contempla hábitos alimentares, tabágicos, consumo de álcool, utilização de solários, de medicamentos, de cosméticos e presença de alergias», refere Mário Jorge Freire dos Santos. A partir do relatório da máquina e do questionário são, então, «formulados num laboratório e centro de pesquisa em Milão uma emulsão facial e um sérum que têm códigos de registo associados ao cliente», como explica o especialista.

Os dois cosméticos são elaborados com substâncias derivadas de ingredientes exclusivamente naturais, o que garante uma formulação com uma eficácia maior. «Não são utilizados óleos minerais, conservantes tradicionais nem corantes mas, sim, uma mistura de extratos vegetais», acrescenta ainda Mário Jorge Freire dos Santos.

O especialista refere, em jeito de explicação, que «o perfume utilizado é muito discreto e não possui substâncias alergénicas». Uma garantia tranquilizadora para quem sofre de problemas de pele, uma percentagem considerável da população mundial. A mistura final da emulsão é feita dentro de um contentor especial, em vácuo, pelo próprio utilizador.

Veja na página seguinte: A informação que acompanhará o seu cosmético

Comentários