Cápsulas do tempo

Nutrientes e princípios ativos condensados em comprimidos podem ser a solução para uma pele rejuvenescida. Saiba quais são as formulações mais adequadas.

A suplementação alimentar já não se reserva apenas ao equilíbrio vitamínico ou ao reforço da memória. Aos poucos têm-se tornado numa tendência forte entre a comunidade feminina atenta e preocupada com a beleza e a saúde da pele. Cada vez mais as mulheres recorrerem  a nutracêuticos para melhorar a aparência cutânea, fortalecer o cabelo ou evitar as unhas quebradiças.

Os suplementos vitamínicos estão na moda e há imensas marcas de cosmética a comercializá-los. Mas será que as suas formulações especiais e, muitas vezes, dispendiosas, funcionam? Veja também os segredos de beleza mais bem guardados do mundo e a galeria de imagens com os 30 truques de beleza que vão mudar a sua imagem.

Cremes versus suplementos

Grande parte de nós gasta uma fortuna em séruns, loções e cremes anti-idade que prometem apagar rugas e tirar-nos anos de cima. Isto sem pensarmos que a resposta para uma aparência mais jovem pode estar, afinal, na toma de suplementos alimentares. Não é por acaso que a indústria cosmética tem sido invadida por uma panóplia interminável de comprimidos de beleza, recheados de ingredientes nutritivos, que prometem rejuvenescer-nos de dentro para fora.

A teoria de que a beleza vem de dentro não é nova e faz algum sentido: os cremes não atingem as camadas mais profundas, pelo que não geram uma alteração fisiológica real. Já os suplementos alimentares entram na corrente sanguínea, penetrando nas várias camadas da pele de dentro para fora. À parte disso, a pele não deixa de ser um reflexo daquilo que se passa no interior do organismo, razão pela qual fazer uma alimentação saudável é imprescindível.

O problema da fraca ingestão de frutas e vegetais

Mas condicionadas pela falta de tempo, de imaginação ou de paciência continuamos a fazer refeições incompletas, apressadas e muito deficientes em nutrientes essenciais. Para agravar a situação, conforme envelhecemos, o corpo vai perdendo a capacidade de absorver os nutrientes que ingerimos. O cenário não é dos melhores… E justifica a toma de suplementos que garantam o fornecimento de proteínas e aminoácidos à pele.

As conclusões do Relatório Global de Fitonutrientes, desenvolvido pela Nutrilite, não deixam margem para dúvidas. No sul da Europa (Itália, Espanha e Portugal) consomem-se em média três peças de frutas e legumes por dia, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda uma quantidade mínima de cinco porções. Nesta região, a percentagem da população que consome menos de cinco porções de frutas e vegetais por dia é de 78%, um número alarmante e que compromete a saúde no geral e a qualidade da pele no particular.

Veja na página seguinte: A suplementação com alternativa à alimentação

Comentários