Bioplastia

Saiba como funciona a técnica a que chamam plástica sem bisturi

Se gostava de corrigir algumas imperfeições no seu rosto mas não suporta a ideia de se submeter a bisturis, a bioplastia pode ser uma solução para si.

De acordo com Victor Junqueira, especialista em Medicina Morfológica e Anti-age, esta «é definida como uma plástica sem cortes e sem cirurgia, pois é realizada mediante o implante de materiais biocompatíveis em planos anatómicos profundos».

«Esse implante é realizado através de um processo minimamente invasivo, para recuperar a forma ideal do rosto e do corpo, sem necessidade de cirurgia plástica», assegura o especialista. Como? É feito um pequeno furo na pele por onde é introduzida uma microcânula com o material a implantar até à área a ser preenchida.

A microcânula é uma espécie de agulha mas de ponta arredondada, para não causar lesões nos vasos sanguíneos e nervos, pelo que a sua utilização não requer cortes nem pontos. Dada a relativa simplicidade do processo, pode ser realizado no consultório médico apenas com anestesia local, podendo o paciente acompanhar o procedimento e até opinar quanto ao volume desejado.

Estes são os usos mais comuns da bioplastia:

No rosto

Bioplastia nasal
Permite aumentar a projecção da ponta nasal, arrebitando-a, e corrigir algumas deformidades no dorso nasal (essencialmente depressões).

Bioplastia do mento (queixo)
Tem como intuito o aumento do volume do queixo nos casos em que o queixo é retraído (retrognatia), quer seja um traço genético quer resulte da reabsorção óssea que ocorre com a idade.

Bioplastia da face

Por um lado, permite preencher rugas de expressão, como o sulco nasogeniano (entra a aba nasal e o canto da boca) ou o bigode chinês (na parte inferior dos cantos da boca). Por outro lado, consegue dar maior projecção/contorno à região maxilar ou mandibular e recuperar o volume das maçãs do rosto, recriando os traços naturais de jovialidade e beleza. Para além disso, pode ainda ser útil na correcção de depressões resultantes de acidentes, sequelas de acne...

Bioplastia dos lábios

Torna-os mais cheios e melhora os seus contornos.

No corpo

Bioplastia dos glúteos

Permite aumentar o volume da região glútea e conferir-lhe projecção, deixando-a mais empinada.

Bioplastia das mãos

Está indicado para o preenchimento de sulcos e aumento de volume, que diminui com a idade.

Bioplastia das pernas

Dá definição e aumenta o volume dos músculos gémeos (barriga das pernas).

Bioplastia do tronco

Peito, ombros e braços ganham maior definição muscular.


Veja na página seguinte: Quanto tempo duram os resultados

Quanto tempo duram os resultados?

Os resultados são imediatos e duradouros, mas a durabilidade varia consoante a zona tratada, à medida que o material injectado (Radiesse) vai sendo naturalmente reabsorvido pelo organismo.

De acordo com Victor Junqueira, na face duram entre um ano e meio a três anos, e no corpo entre quatro a cinco anos.

É um processo doloroso?

Não. «O uso da anestesia impede qualquer sensibilidade na zona a ser tratada», assegura Victor Junqueira.

A bioplastia requer cuidados pós-intervenção? Se sim, quais?

Como o procedimento, por regra, não deixa hematomas, apenas algum inchaço, a recuperação é muito tranquila, permitindo o regresso imediato às actividades normais, com uma única restrição. «A zona tratada não deve ser massajada e nem comprimida durante três dias, sendo aconselhável uma revisão no sétimo dia após o procedimento para reavaliação», sublinha o especialista.

Pode ser combinada com outros tratamentos?


Sim. «Métodos como a toxina botulínica, o laser e os peelings podem ser associados à bioplastia com o objectivo de recuperar ou manter a auto-estima», diz Victor Junqueira.

Texto: Fernanda Soares com Victor Junqueira (mestrado em Medicina Morfológica e Anti-age)

artigo do parceiro:

Comentários