Água micelar

Desvendamos-lhe os segredos desta aliada na limpeza do rosto

As águas micelares têm, pelas suas propriedades, conquistado leigos
e especialistas ao longo das últimas décadas,
assumindo-se como uma boa alternativa a outros produtos de higiene do rosto.

Distintas de cosméticos como
os tónicos ou desmaquilhantes,
têm funções semelhantes e
são toleradas pelos rostos mais
sensíveis.

Trata-se de «uma
solução de limpeza que recorre
a moléculas com propriedades
lipofílicas e hidrofílicas
(solúveis em lípidos e em água),
o que lhes permite absorver
as partículas de sujidade e
eliminá-las por arrastamento,
sem agredir a barreira cutânea»,
explica a dermatologista
Juliana Baptista.

Manual de instruções

Respeite sempre a indicação das embalagens. Todos os tipos de pele toleram
perfeitamente as águas micelares, mesmo as
mais intolerantes e reactivas. Se tem acne pode
beneficiar de um gel ou espuma de lavagem.

No que se refere à aplicação, este tipo de águas pode ser usada em todo o rosto,
mesmo no contorno dos olhos. Deve aplicá-la
com discos de algodão, de preferência duas
vezes por dia. Depois, não precisa de passar por
água corrente nem utilizar tónico.

Este tipo de águas não contém substâncias
que agridem a barreira cutânea como o
álcool, presente nos tónicos. Permite uma
limpeza eficaz, mesmo na pele oleosa (que
não aprecia tanto leites desmaquilhantes),
independentemente de estar ou não
maquilhada.

Se gosta, contudo, de apostar em visuais mais exuberantes ou arrojados sempre que se produz para sair ou até no seu dia a dia, ainda tem uma razão mais forte para utilizar este tipo de produto de limpeza da pele. «Maquilhagens
mais exageradas
podem ser retiradas
com produtos
desmaquilhantes
antes de aplicar a
água micelar», diz
Juliana Baptista,
dermatologista.

Texto: Julie Oliveira com Juliana Baptista (dermatologista)

artigo do parceiro:

Comentários