A sua pele tem frio?

Então precisa de cuidados extra! Saiba quais

Durante o Inverno, o vento, o frio e o uso de aquecimentos
em simultâneo, todos eles factores responsáveis pelas variações bruscas da
temperatura, provocam alterações na pele, sobretudo nas zonas
mais expostas, nomeadamente no rosto, no pescoço e nas mãos.

Seja qual for o seu tipo de pele (normal, mista, seca ou oleosa) e a menos que nada seja feito, é possível sentir logo as primeiras
mudanças de textura e brilho.

As principais consequências são, sobretudo, a tez baça, a perda de elasticidade, a desidratação, a descamação ou os capilares visíveis. Mas não desespere porque existem várias formas de ter uma
pele bonita e saudável! Na Ultimate Beauty, preparámos várias
soluções para que a sua pele não sofra.

O que acontece à pele quando apanha frio?

As baixas temperaturas dificultam a microcirculação. Quando
a temperatura ambiente desce, a temperatura corporal
diminui e o sistema vascular põe-se em marcha para preservar
o calor. A circulação sanguínea
redistribui-se para favorecer o fornecimento
aos órgãos vitais, em detrimento da pele.

Os vasos sanguíneos contraem-se e a pele torna-se mais branca, excepto no nariz, nos lóbulos e nas maçãs do rosto, que
ficam avermelhadas, sobretudo para quem tem a pele sensível. Ao mesmo tempo, as glândulas sebáceas hibernam. A sua
actividade diminui substancialmente, diminuindo a oleosidade
natural da pele e, com isso, fragilizando o filme hidrolipídico.

A pele irrita-se, uma vez que os poros e vasos da superfície epidérmica
se comprimem (vasoconstrição), desidrata-se e perde conforto,
suavidade e elasticidade, podendo chegar a descamar. Os capilares tornam-se mais evidentes e, quando este quadro
se deteriora devido a uma má circulação, aparecem uns pequenos
vasos sanguíneos dilatados, a couperose, sobretudo nas
bochechas e nas narinas. Quem tem mais rugas sofre um pouco mais nesta época do
ano, já que estas traidoras ficam mais visíveis devido à secura
da pele.

Aumentar as defesas

Se é certo que não podemos alterar o clima, e que a exposição
às alterações de temperatura são incontornáveis, uma vez que podem ter um leque variado de sequelas, também é
bem verdade que podemos e nos devemos prevenir. Siga
estes passos:

- Faça uma limpeza diária. A limpeza é fundamental para que os
princípios activos dos produtos de tratamento penetrem
com eficácia. Limpe (sempre!) a pele ao deitar e ao
levantar.

- Hidratar é preciso! Use um bom creme hidratante adaptado
às suas necessidades e tipo de pele, que contenha
elementos captadores da humidade para atrair a água
para dentro da pele (glicerina, ureia, etc.) e ingredientes
de efeito oclusivo, para impedir a perda da água (lanolina,
silicone ou outros elementos que que preservem e restaurem
a barreira hidrolipídica.


Veja na página seguinte: Outros cuidados que deve ter

- Use filtro solar. Atenção que também no Inverno é preciso
proteger a pele do sol! Opte por um creme de dia que
contenha, no mínimo, FPS 15.

- Beba água. Pelo menos 1,5 L por dia. Ajuda a manter a
pele hidratada, para além de libertar o organismo das toxinas
acumuladas.

- Tenha uma vida regrada. Evite o álcool, o tabaco e os excitantes,
assim como alimentos muito picantes ou dietas desequilibradas.

-

Faça exercício físico. Para além de promover o seu bem-estar físico e psicológico, ao suar está a desobstruir os
poros, fazendo uma limpeza natural (e barata) à sua pele.

-

Ponha o sono em dia. O sono é altamente reparador a todos
os níveis. É enquanto dormimos que a pele aproveita
para se regenerar e, neste caso, com maior disponibilidade,
já que o organismo não está ocupado a
defender-se das agressões externas como acontece
durante o dia.

Texto: Mariana Menezes

artigo do parceiro:

Comentários