A nova fórmula Chanel

Fomos a Madrid conhecer o novo cosmético capaz de abrandar o envelhecimento da pele

Quando uma marca como a Chanel lança um novo cosmético, uma coisa é certa logo à partida. Estamos no culminar de um processo que envolveu anos de pesquisa e não deixa margem para dúvidas em relação aos seus resultados.

Era evidente, por isso, a expetativa no grupo de jornalistas que se reuniu na Academia Chanel, em Madrid, no final de 2013, para conhecer o grande lançamento Chanel para 2014.

À nossa espera, estava um mini-ensaio conduzido pela diretora de comunicação científica da marca, Marie-Hélène Lair. O desafio consistia em experimentar três texturas (milimetricamente doseadas) e descobrir qual a mais rica. Embora a consistência fosse igualmente aveludada, foi-nos possível identificar a que tinha mais corpo e escolhemos a opção C.

Bravo! Todas as jornalistas portuguesas acertaram na resposta. A dúvida surgiria de seguida. Eleger, entre as três, qual a fórmula mais hidratante. Aí as respostas dividiram-se. Qual de nós teria acertado? Teríamos de passar à apresentação do novo produto, Le Lift, para descobrir.

Fórmula inteligente

O ponto de partida para os cientistas da casa Chanel foi a constatação de que o envelhecimento não depende apenas da nossa herança genética mas também das agressões externas e da história individual de cada pessoa, que ditam a forma como os nossos genes se expressam (epigenética). Por isso, Le Lift foi desenvolvido com o objetivo de se adaptar a diferentes estilos de vida e preocupações de beleza.

Fornecendo à pele os meios de que necessita para restabelecer o seu próprio equilíbrio natural, ao seu ritmo e à sua maneira. De acordo com esta pesquisa, o segredo para abrandar as alterações cutâneas decorrentes da idade (e do nosso estilo de vida) está em aumentar a produção natural de proteínas de juventude, capazes de regular os principais mecanismos epigenéticos implicados no envelhecimento da pele.

Assim, após 12 anos de pesquisa, os investigadores descobriram um extrato da planta edulis capaz de estimular a síntese de proteínas de juventude na pele e depois desenvolveram um composto patenteado 50 vezes mais potente que o extrato original. O resultado é o ingrediente 3.5 DA, introduzido em Le Lift, que ajuda a pele a recuperar a seu nível de elasticidade ideal.

Três texturas

Le Lift Firming Anti-Wrinkle Cream está disponível em três texturas diferentes: Crème Fine (fresca e ligeira), Crème (fundente e untuosa) e Crème Riche (generosa e aveludada). Para qualquer uma das três versões, os estudos clínicos mostram resultados acima de 80% no nível de firmeza da pele e redução de rugas, após um mês de utilização, e acima de 90% na melhoria da suavidade, tom e hidratação cutâneas.

Além disso, graças à presença de pigmentos soft focus, conseguem um efeito imediato de luminosidade. Em relação à capacidade de hidratação, percebemos, afinal, que não havia resposta certa. As três versões são igualmente hidratantes, a diferença está apenas na cosmeticidade da textura.

Texto: Fernanda Soares

artigo do parceiro:

Comentários