A cada idade o seu retoque

À medida que o tempo vai passando, a epiderme vai perdendo qualidades, deixando marcas inestéticas que a cirurgia estética pode atenuar. Veja o que deve corrigir aos 30, aos 40 e aos 50 anos.

30, 40, 50 anos... Os anos vão passando. A vida de uma mulher atravessa várias etapas que lhe vão marcando o rosto, desde a puberdade até à menopausa. O rosto é a parte da nossa anatomia que mais evidencia o passar do tempo, uma vez que está continuamente exposto à influência das agressões externas. Por outro lado, o envelhecimento cronológico vai-lhe deixando marcas, dia após dia.

Resultado, a pele não se renova como antes, torna-se mais fina, perde vitalidade, firmeza e até brilho. Numa palavra, envelhece! Felizmente, existem muitas alternativas rejuvenescedoras no campo da estética. Embora as idades cronológica (a que é real) e biológica (aquela que aparentamos) nem sempre coincidam, devido aos diferentes fatores que afetam cada mulher, é possível fazer-lhe frente.

É possível fazer um esboço dos cuidados básicos que se devem seguir em cada década. Se não sabe o que fazer com as primeiras rugas ou se a flacidez a está a deixar louca, siga as recomendações do cirurgião plástico Francisco Falcão de Melo. Estes são os retoques que deve fazer em cada idade:

Aos 30 anos

Aos 40 anos

Aos 50 anos

Gestos que reduzem os sinais de envelhecimento

Seja qual for a sua idade, melhorará a sua imagem se adotar uma série de comportamentos preventivos. Estas são algumas das ações a empreender desde já:

- Seguir uma alimentação equilibrada, sem esquecer uma dose de proteínas (carne, peixe ou lacticínios) ao almoço ou ao jantar

- Usar sempre, sempre, sempre, proteção solar elevada. Nos meses de calor, nem é preciso dizer porquê. No inverno, tanto o seu creme diário como a sua maquilhagem devem conter proteção. Um índice de proteção solar mínimo de FPS 30

- Limpar diariamente a pele antes do seu tratamento cosmético

- Seguir os conselhos do seu dermatologista

Texto: Madalena Alçada Baptista

artigo do parceiro:

Comentários