5 coisas que deve saber sobre a carboxiterapia

Este tratamento anticelulite, que implica a difusão de CO2 nos tecidos, também combate a flacidez. Saiba como se processa e qual o número de sessões recomendadas

1. A carboxiterapia é uma técnica inspirada nos tratamentos de uma instância termal francesa onde o dióxido de carbono dissolvido nas suas águas demonstrou ajudar a combater problemas de circulação e adiposidade.

2. A difusão de CO2 nos tecidos melhora a microcirculação e é indicada para tratar a celulite, a flacidez e estrias esbranquiçadas.

3. Este procedimento estético consiste essencialmente na injeção, no tecido adiposo, de dióxido de carbono (CO2) medicinal, através de uma agulha ligada a um aparelho especial que permite controlar o tempo e a quantidade administrada.

4. As infiltrações de gás carbónico no tecido subcutâneo ajudam o organismo a libertar uma grande quantidade de oxigénio no local da aplicação, estimulando, assim, a circulação sanguínea e a oxigenação dos tecidos. Este processo acelera o metabolismo e promove a degradação do tecido adiposo.

5. Para alcançar resultados e combater a celulite, o tratamento deve durar cerca de 12 sessões, idealmente uma vez por semana. Após a sua conclusão aconselha-se uma manutenção quinzenal.

artigo do parceiro:

Comentários