Porquê guardar o melhor para o fim?

Os noivos passam, dias, semanas, meses a experimentar e a escolher o bolo de casamento. Escolhem o design, o sabor, o recheio...e depois passam-se horas até que alguém lhes ponha os dentes em cima. Não está certo!

Cortar o bolo de casamento no final da cerimónia é algo com o qual nunca hei-de de concordar. Mas por que raio deixam os noivos o melhor para o fim? Não percebo. Na hora do corte do bolo a maioria dos convidados está cansada, cheia de dores nas pernas e com comida até à gargante e sem vontade nenhuma de assistir às cerimónias de corte com fogo de artíficio à mistura. Palavra! Toda gente pensa que é um desperdício mas ninguém tem coragem de o dizer.

O bolo de casamento deve ser servido como sobremesa. Pode ter um ritual e os noivos podem seguir as tradições à risca na mesma, não tem mal. Deve é ser servido a acompanhar o café e as bebidas espirituosas no final da refeição.

Um objeto de tanto desejo deve ser apreciado na perfeição e com tempo. Na realidade o que todos querem é que os convidados recordem o sabor fantástico e maravilhoso daquela fatia única, que comeram no casamento x ou y! Se estiverem desse lado a organizar a vossa cerimónia tenham isto em consideração. Porquê deixar o melhor para o fim se o podemos comer logo ao início? Acreditem os vossos convidados para além de surpreendidos ficarão mais felizes!

Quiosque do Ken

artigo do parceiro:

Comentários