No mundo casam por amor, mas os portugueses casam pela festa

15 mil casais de 20 países responderam a 60 perguntas sobre casamentos. Estes foram os resultados.

A Zankyou através do Observatório Internacional de Casamentos Zankyou 2015 (ZIWO 2015) tem a resposta para as famosas questões: porque se casam as pessoas? Como organizam o seu casamento? Qual a idade média com que dão o nó?

Realizou-se um inquérito a 20 países no mês de julho de 2015, que contou com a colaboração de mais de 15 mil casais (dos quais 148 portugueses). Os casais responderam a 60 perguntas sobre a preparação do seu casamento.

A maioria dos casais mundiais casa por amor (93%!) e os portugueses também. 82,24% referiu o amor como o principal motivo para dar o “sim”. A festa foi o segundo motivo mencionado por 33,64% dos lusitanos, ainda com um grande peso. O namoro dura em média dois anos, sendo que os portugueses (33%) namoram mais, entre 2 a 4 anos. Não existe uma grande diferença em quem fala primeiro em casar, 44% são as mulheres e 56% os homens na média mundial. As portuguesas são as primeiras a abordar o assunto com uma percentagem de 51.

E quanto custa casar? Os portugueses gastam cerca de 14 182€, mais 80€ que a média mundial que é de 14 102€. 82,24% dos casais inquiridos desfruta de uma lua-de-mel. Quanto ao destino de eleição, 47,21% dos casais mundiais prefere praias paradisíacas, tal como 51,4% dos portugueses. Mas 7,48% portugueses ainda segue o lema “vá para fora cá dentro”, tendo como Portugal o local de lua-de-mel.

A escolha do sítio onde será a festa do casamento é mais diversificada, mas para os 33% dos casais a nível mundial as quintas continuam a ser preferidos a outros locais - não podia ser diferente com as fantásticas quintas em Lisboa e as vistas privilegiadas das quintas do Porto. Os portugueses, na sua maioria, 76,64%, também elegem as quintas e apenas 5,61% escolhe os hotéis para receber os seus convidados.

E se gosta de casamentos, não perca esta sessão fotográfica deste jovem casal, divertido e inspirado no clássico 101 Dálmatas.

artigo do parceiro:

Comentários