Coloração em casa

Guia para uma aplicação perfeita

Apetece-lhe mudar de visual ou
pretende cobrir alguns cabelos brancos
que teimam em aparecer? Com cada vez
mais adeptas, a coloração em casa pode
ser a solução.

Para a Primavera de 2011,
segundo Christophe Robin, colorista,
«já não há tendências, é você que as faz.
Tudo é permitido, apesar de haver duas
grandes vertentes. Pintar de forma muito natural com uma cor próxima da natural ou então o estilo Lady Gaga».

«Cores
extraordinárias, com raízes ou reflexos
que não se encontram na natureza», sugere o famoso colorista, que falou com a saber viver
e dá-lhe alguns truques e conselhos para
escolher a cor, aplicar este produto sem
a ajuda de um profissional e manter
a luminosidade do cabelo.

Escolher o tom certo

Para cada necessidade, um produto.
Consoante aquilo que pretende, pode
optar por uma coloração permanente ou
temporária. A primeira permite camuflar
os cabelos brancos, mas pode criar raízes
visíveis, requerendo mais manutenção.
As restantes têm resultados semelhantes,
mas vão desaparecendo com a lavagem.
Contudo, o segredo do sucesso está
na escolha do tom.

Christophe Robin
considera que «a mais bela das cores será
a que mais se parece com a cor que a
natureza nos poderia ter dado» e aconselha
«evitar os tons demasiado distantes da sua
cor natural, nomeadamente depois dos
30 anos». Tão importante quanto a cor
é a escolha dos reflexos da coloração.
De acordo com o colorista, «se tem uma
tez pálida, escolha um reflexo dourado ou
acobreado que aquecerá o seu rosto. Se a
sua pele tem tendência para vermelhidão,
opte por um reflexo frio, acinzentado,
bege ou natural, para contra balançar».

Os cuidados que deve ter antes da aplicação da tinta

Para preparar o seu cabelo, deve
assegurar-se de que está bem hidratado
pelo que, «se estiver muito estragado,
deve ser cuidado durante algumas
semanas antes de ser pintado. Não há cores bonitas sem cabelos sãos», realça
o colorista, aconselhando a utilização
de máscaras reparadoras. Uma vez
escolhido produto, deve realizar um
teste de alergia cutânea para
confirmar que não reage negativamente
a nenhum dos ingredientes da coloração.

Christophe Robin lembra que este passo
é sempre necessário, «mesmo que já tenha
experimentado anteriormente a cor e
a marca que escolheu». Depois disso, o
especialista salienta que «deve assegurar-se de que tem tempo para tratar de si» e
recomenda reservar pelo menos uma hora
para realizar a sua coloração, sem pressas,
sob pena de ter resultados indesejados.
Por fim, vista uma t-shirt antiga que
possa manchar e já pode começar.

A hora da verdade

Na altura de aplicar a sua coloração, siga
as instruções do fabricante, independentemente
de já a ter usado antes. Ao distribuir
o produto, procure «não pintar
a penugem do rosto e da parte de trás
do pescoço» para não lhe dar demasiado
destaque. Massajando o couro cabeludo, faça uma distribuição uniforme da coloração,
caso não tenha o cabelo pintado.
Se pretender cobrir as raízes, aplique o
produto apenas nessa zona para evitar a
sobreposição de camadas de coloração.

«Uma vez aplicada a cor, limpe o produto
que possa estar na pele e nas orelhas
com a ajuda de um algodão ou de uma
esponja embebidos em água», aconselha
Christophe Robin. Para uma coloração
luminosa, «depois do tempo de espera,
acrescente um fio de água e emulsione
a cor antes de enxaguar durante três
minutos.

É um truque profissional
para descolar a cor do couro cabeludo
e torná-la mais brilhante». Se escolheu
um tom próximo do seu, não deverá ter
a necessidade de pintar as sobrancelhas.
No entanto, se pretender fazê-lo,
dirija-se a um cabeleireiro e deixe um colorista
profissional tratar do assunto.


Veja na página seguinte: Os erros que não deve cometer

Os erros que não deve cometer

De acordo com Christophe Robin, um
dos erros mais comuns de quem usa este
método é «pensar que uma coloração
artificial pode aclarar outra coloração
do mesmo tipo. Para isso, consulte um
profissional».

Outra armadilha é o tempo
de espera. Enquanto aguarda a altura de
enxagurar, há quem leia uma revista ou
aproveite para pôr a conta de e-mail em
dia.

No entanto, segundo o especialista,
não deve «deixar a coloração actuar
durante demasiado tempo.

Utilize um
temporizador, caso contrário, corre o risco
de acabar com uma cor demasiado escura».
Mas maior erro é talvez dar-se conta, a
meio da aplicação, de que «não tem produto
suficiente para aplicar em todo o cabelo.
Compre duas embalagens se o seu cabelo é
mais comprido do que o nível dos ombros
ou se é muito espesso». Fica o aviso!

Texto: Julie Oliveira com Christophe Robin (colorista)
Foto: Redken

artigo do parceiro:

Comentários