12 passos para salvar o seu cabelo

Não é apenas o fator genético que determina a queda de cabelo. Alguns gestos quotidianos, aparentemente inócuos, estão na sua origem. Aprenda a evitá-los

Castanho, ruivo, louro... Independentemente da cor, todas as mulheres desejam ter um cabelo saudável, brilhante e abundante. Mas manter a vitalidade capilar nem sempre é tarefa fácil, principalmente se tivermos em conta os vários fatores que o agridem, como é o caso do vento, do sol, do stresse, da alimentação e de alguns gestos diários que, à primeira vista, podem parecer inofensivos. António Picoto, dermatologista, indica os hábitos que o protegem. Ponha-os em prática!

1. Lave o cabelo com movimentos suaves

As lavagens devem ser suaves, sem pressionar muito o couro cabeludo, para não traumatizar a raiz do cabelo. «Uma lavagem brusca e muito friccionada pode causar rutura no cabelo, tornando-o quebradiço, sem brilho e com as pontas abertas», alerta o dermatologista António Picoto.

2. Escolha o champô certo

O champô deve ser adequado ao tipo de cabelo (seco ou oleoso, por exemplo) e à frequência de lavagem. Se lavar o cabelo todos os dias, deve escolher um champô mais suave. «Não se pode utilizar champôs altamente lavantes diariamente, essas fórmulas devem ficar para as lavagens mais espaçadas», recomenda o especialista. Um bom champô deve deixar o cabelo bem lavado, solto, fácil de pentear e sem prurido, vermelhidão ou irritação no couro cabeludo.

3. Use o condicionador corretamente

O creme condicionador pode ser um bom aliado para o seu cabelo. De acordo com a American Academy of Dermatology, o condicionador aumenta o brilho, diminui a eletricidade estática, melhora a força e, no caso das fórmulas específicas, oferece proteção contra os raios UV. No entanto, tenha cuidado com a sua utilização. «Depois da aplicação, deve enxaguar muito bem o cabelo com água, de forma a não deixar resíduos do creme que podem ser prejudiciais ao cabelo», aconselha António Picoto.

4. Prefira uma escova ou pente de dentes largos

O cabelo deve ser penteado suavemente com uma escova ou pente com estas características, de forma a não fragilizar a raiz. O cabelo pode ser penteado quando está molhado ou seco, desde que o faça de forma suave. Para evitar movimentos bruscos que possam danificar o cabelo, comece por penteá-lo, ainda molhado, uma vez que esse estado ajuda a desembaraçar e prepara-o para o penteado final.

5. Use o secador

O cabelo deve ser sempre seco com o secador de cabelo, desde que este não exceda os 80º C e esteja a cerca de 30 centímetros de distância. Ao contrário do que possa pensar, o uso deste aparelho não danifica o cabelo e facilita o penteado. «Este é um acessório indispensável, sobretudo no inverno quando o cabelo não seca espontaneamente e no tempo necessário », refere o dermatologista.

6. Evite penteados e extensões de cabelo

Fazer brushings repetidamente, usar rabo de cavalo ou acessórios como ganchos e elásticos danifica a raiz do cabelo. A recomendação é ir alternando o cabelo apanhado com o cabelo solto. «As extensões de cabelo estão contraindicadas para os cabelos fragilizados e só devem ser feitas em cabelos muito saudáveis», alerta o especialista António Picoto.

7. Cuidado com os alisamentos e as permanentes

«Estas técnicas não devem ser feitas mais de quatro vezes por ano», indica o dermatologista. A ação química inerente a estes tratamentos provoca lesões na haste capilar. Já as colorações são menos agressivas e podem ser feitas com maior regularidade, desde que se sigam alguns cuidados como o uso de uma máscara reparadora.

Veja na página seguinte: O problema dos ferros de alisar

Comentários