O que significa ser homem? Pai escreve carta sobre masculinidade aos filhos

Devido aos comentários controversos de Donald Trump, um americano decidiu escrever uma carta tocante aos seus dois filhos onde desafia as noções de masculinidade e aquilo que significa ser homem na sociedade atual.

Os comentários sexistas que têm marcado a campanha de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos não têm passado despercebidos aos olhos (e ouvidos) de milhares de americanos. Recentemente Rudolph Giuliani, ex-presidente da câmara de Nova Iorque, saiu em defesa do candidato republicano dizendo que “por vezes, os homens falam dessa forma”.

Foi a pensar no impacto que as palavras de uma figura pública podem ter na formação dos mais pequenos que Derek Steele decidiu escrever uma carta aberta aos seus filhos - Caleb, de 4 anos, e Ethan, de 7, – onde condena os comentários proferidos por Donald Trump e todos aqueles que saíram em sua defesa.

“Por vezes, os homens não falam dessa forma. Claro que alguns indivíduos como vocês, podem dizer algo do género, mas não lhes chamamos homens. Chamamos-lhe pervertidos, abusadores ou violadores – nunca homens. Os homens a sério não fazem isso e nem se atreveriam a pensar em dizer algo do género”, começa por escrever Derek Steele na carta que entretanto foi publicada na rede social Facebook.

Para além disto, este pai americano fala ainda sobre o facto de atualmente a maioria dos homens ter uma noção errada daquilo que é a masculinidade e virilidade.

“Vocês vão ouvir muitas pessoas dizer-vos aquilo que os homens devem fazer ou o que implica ser um homem. A maioria não vai interessar para nada. Se quiserem ser um homem a sério, esqueçam o machismo ou as conquistas sexuais. Ser um homem não tem nada que ver com isso. Implica proteger as pessoas inocentes e vulneráveis que estão à vossa volta. [...] Implica respeitar, honrar e preservar as mulheres porque todas elas são humanas – foram criadas à imagem do Criador”, refere.

Os internautas não ficaram indiferentes às palavras de Derek e fizeram questão de deixar a sua opinião sobre o assunto. “Está tão bem escrito que acredito que os teus filhos vão ser maridos, parceiros e pais incríveis”, “Sou homem, já vivi muito e não falo dessa maneira. Respeito as outras pessoas, especialmente as mulheres e crianças” ou “Derek, fazes com que tenha orgulho em ser homem” foram alguns dos comentários deixados na Internet.

O post, colocado há cerca de uma semana na rede social Facebook, conta com mais de 2.200 partilhas e 4,3 milhões de ‘gostos’.

Comentários