Geração rebelde

Saiba como lidar com os desafios da adolescência

Não é só o seu filho adolescente que irá enfrentar os desafios destá fase da sua vida. Você também!

Para que possa responder à altura, siga as recomendações da pediatra Helena Fonseca, chefe de serviço no Departamento de Criança e da Família do Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Tabaco & piercings

Esteja atenta aos sinais e aposte, como diz Helena Fonseca, «numa boa comunicação. É muito importante ir-se falando sobre os assuntos e se a opção do filho for diferente da nossa, por exemplo em relação ao tabaco, podemos dizer que em casa não é permitido fumar.

Se decidir fazê-lo fora, grandes guerras serão contraproducentes. Estranho quando os pais dizem que um dia o filho chegou a casa com uma tatuagem porque isso mostra que não houve abertura para a discussão sobre o tema e, portanto, o adolescente tomou uma posição de força.»

Castigos

O seu filho deve perceber que um ato errado envolve consequências. Segundo a pediatra, «nesses casos, podemos dizer 'estou triste contigo, não estava à espera e desejo que não volte a acontecer. O que achas que seria justo fazer face a esta situação?'».

Saídas à noite


Seja coerente na atribuição das responsabilidades. «Há famílias que responsabilizam muito o adolescente em certas situações mas noutras consideram-no ainda uma criança», conta Helena Fonseca, o que acontece nomeadamente em relação às saídas noturnas. Em função do grau de maturidade, negoceie com o seu filho as horas de chegada.

Horários desfasados

Os adolescentes adoram deitar-se tarde e dormir até tarde. «Desde que não haja ritmos completamente invertidos e que as suas opções não interfiram com o dia a dia, com o seu rendimento escolar, deve-se dar liberdade», refere Helena Fonseca.

Texto: Nazaré Tocha

artigo do parceiro:

Comentários