Férias: Cinco ideias a propósito

O tema férias sugere-me que comece por um episódio vivido recentemente. Ia eu à escola buscar o meu neto quando encontro a mãe do Joaquim e pergunto por ele.

A resposta foi: “Este mês não vem, qual de nós gostaria de passar férias no local de trabalho? Este mês está com a avó.”Confesso que nunca me tinha surgido esta associação, mas fiquei com ela. Cada um de nós terá o seu local de trabalho, mas não me parece que quiséssemos passar lá as férias mesmo com excelentes  programas.

Ora bem, a escola é o local de “trabalho” de crianças e jovens. Deverão então continuar por lá nas férias por muito boas que sejam as atividades oferecidas? Talvez, se não for por muito tempo .. mas será seguramente saudável e enriquecedor poderem fazer um bom intervalo, estar com outras pessoas e noutros locais, respirar fora dali. Férias são férias. Felizmente são imensos dias e assim deve ser. Por isso digo que as férias de verão poderão ser momentos de excelência para rapazes e raparigas. Ficam cinco ideias.

Deixe-os ficar com outros familiares – Há imenso tempo que tios ou primos ou avós sugerem que os deixe lá ficar. Pois que fiquem. Ir de visita com os pais é uma coisa, ficar uns dias é outra, esta muito mais desafiante. Encoraje-os a ficar, não entre em lamechices. Confie!

Deixe-os ficar com aqueles amigos que de há muito lhe dizem “ Deixa o(s) teu(s) filhos um fim de semana ou uns dias connosco” É uma prova de confiança e um estímulo para desenvolver relacionamentos fora da família, fora do ambiente escolar.

Quer com familiares quer com amigos  haverá vivências inesperadas a puxar pela capacidade de adaptação, pelo respeito pelas pessoas e seus hábitos... mas atenção, por muito que lhe custe não alimente telefonemas a toda a hora, não quebre o compromisso estabelecido. Porquê? São atitudes que não deixam crescer a autonomia e a responsabilidade, antes fazem crescer a insegurança. Guarde os receios para si!

Descubra o que  há para fazer na zona onde mora – Investigue o que se passa por lá até  Setembro. Pode haver atividades no Museu, na Junta de Freguesia, na Associação Desportiva, na Escola de Música, na quinta X... É uma boa ideia poderem fazer algo que nunca experimentaram, ou, pelo contrário, algo que já sabem, mas agora com outros colegas e monitores. É bom fazer coisas no bairro, permite conhecer outros locais, outros moradores e até fazer amigos novos.

Possibilite o contacto com a TERRA. Seja criativo, descubra como fazer. A roupa mais velha sai do armário, sujar não é sujar porque a terra não é lixo. Se for ao parque ou à mata brincar, jogar, saltar, deixe que se descalce. Leve pás, baldes, bicicleta...

Se vive na vila, na aldeia, num pequeno lugar ou tiver familiares ou amigos por lá poderá ser mais fácil. Afinal todos temos ainda uns tios ou primos na aldeia. Combine algo que dê para mexer na terra. Tantas experiências possíveis: fazer construções na e com terra; aprender a fazer a rega das árvores e das hortas; arrancar as ervas daninhas e levá-las para a  compostagem; ajudar a plantar flores, arbustos, hortícolas da época;  colher frutos e observar o crescimento de outros. A terra e a natureza são parte importante da nossa vida. É preciso levar as crianças e os jovens para esse convívio. Como se pode pedir a um adulto que ame e cuide a Natureza se não a viver enquanto criança?

Têm idade para ficar em casa enquanto os pais trabalham? Talvez possam ficar alguns dias, mas que fiquem com responsabilidades a seu  cargo. Acerte com eles o que poderão ir fazendo.

Talvez possam selecionar uns filmes em conjunto, talvez possam acertar um ou outro livro que  irão ler. Preocupe-se menos, não tem que deixar tudo feito, permita que sejam eles a acabar de preparar o almoço ou  a fazê-lo por inteiro.  Em vez de ser você a correr para o supermercado depois do trabalho, pode seguir diretamente para casa se lhe  deixar essa tarefa. O roupeiro do quarto dele está a precisar de levar uma volta? A estante também, agora que aqueles livros e cadernos saíram de cena ? Aquele móvel das louças anda desorganizado há algum tempo? É preciso estender a roupa lavada e apanhá-la quando secar? Veja o que se ajusta e esqueça atitudes perfecionistas se as tiver.

Férias luminosas para todos!

Comentários