Existe um filho preferido?

Pais e filhos dividem-se: se para alguns é um mito, para outros é uma realidade! Único e sem tabus, o livro "O Filho Preferido" explora um dos temas mais sensíveis e controversos da parentalidade

A existência de um filho preferido é um tema tabu, pouco explorado na nossa sociedade. A afinidade e algumas características comuns entre filhos e pais podem, por vezes, reforçar a ideia de que existe um favoritismo e fazer crer que um filho é preferido em relação a outro.

A editora PACTOR apresenta o livro “O Filho Preferido”, das psicólogas Fátima Almeida e Laura Alho, que pretende discutir a possibilidade de preferência dos pais por um dos seus filhos, bem como outros temas relevantes da parentalidade.

“Parte-se do princípio de que todos os nossos filhos são preferidos, mas não será uma utopia? (…) Há mais de 35 anos um pai veio ao meu consultório de psicologia e disse-me: «Acho que o segundo não é meu». O filho dele não o saberá, mas acabou por ficar marcado.”
In posfácio de Javier Urra, Doutorado em Psicologia Clínica

Ao longo do livro, as autoras analisam as relações entre pais e filhos e os motivos por detrás do possível favoritismo. Este livro foca também os receios e as expectativas dos pais em relação à parentali¬dade, as características dos filhos consoante a ordem de nascimento, a adoção de um filho, a violência entre irmãos e muitos outros temas verdadeiramente úteis, que irão ajudar os leitores a superar os vários desafios que podem encontrar ao longo da sua aventura como pais.
“Filho preferido? Como pode o coração de uma mãe preferir um filho a outro, pelo menos a esta altura do seu crescimento? Sou uma árvore com vários ramos, mas relativamente aos dois que representam os meus filhos, não há preferência.”
Tânia Ribas de Oliveira, Apresentadora de televisão

“Esta obra é uma ajuda clara no sentido de tornar todos os nossos filhos nos nossos preferidos.”
In prefácio de Margarida Pedroso Lima, Professora Catedrática FPCEUC


“O Filho Preferido” é um livro que abre portas para a discussão do favoritismo mas, acima de tudo, reforça a certeza de que todos os filhos devem ser tratados justamente e amados incondicionalmente, fornecendo dicas e sugestões que os pais podem colocar em prática. Com testemunhos reais de ambas as partes visadas, este livro contém ainda instrumentos de autodiagnóstico sobre traços de personalidade e indicadores de comportamento.

Principais temas abordados no livro:
Sonhos e expectativas parentais;
Práticas educativas parentais;
O filho único;
O filho mais velho, o do meio e o mais novo;
O filho adotado;
O filho diferente;
A infância roubada – parentificação (a criança desempenha papel de adulto no seio familiar);
A perda de um filho;
A violência entre irmãos.

artigo do parceiro: Susana Krauss

Comentários