Viana do Castelo avança com programa de prevenção da pobreza infantil

O presidente da Câmara de Viana do Castelo anunciou a criação de um programa municipal de prevenção da pobreza infantil, que afeta 42% dos alunos do primeiro ciclo e 34% dos jardins-de-infância do concelho.
créditos: LUSA

A iniciativa foi revelada por José Maria Costa durante um encontro sobre "As consequências da crise económica e social a nível local, nacional e europeu", organizado pela delegação de Viana do Castelo da Rede Europeia Anti Pobreza.

O autarca socialista manifestou-se preocupado "com os mais recentes indicadores", sustentados pelas "novas solicitações de apoio social escolar" que chegam aos serviços camarários.

Atualmente a rede escolar do concelho integra 2.905 alunos no primeiro ciclo, distribuídos por 54 salas de aulas de 42 escolas, e 1.050 crianças distribuídas por 53 salas em 33 jardim-de-infância.

O autarca anunciou ainda que vai "convidar" o grupo de trabalho que elaborou o Relatório da UNICEF sobre "As Crianças e a Crise em Portugal" para colaborar no programa municipal de prevenção da pobreza infantil que o município vai criar.

Para o socialista, "as crianças são a nova prioridade política do município", que defende a implementação de "políticas sociais que cheguem aos mais novos e que não se limitem a apoios educativos".

Nesse sentido, adiantou que "vai unir esforços com entidades oficiais de Segurança Social, Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e Organizações Não-governamentais (ONG) para fazer "uma profunda análise e diagnóstico das situações detetadas, identificar as medidas de suporte direto às famílias e efetuar uma programação e definição de apoios municipais, conjugados com outros apoios na área social e da saúde".

"As crianças são uma prioridade política para o município de Viana do Castelo, não só através de apoios educativos e políticas sociais, mas também na prevenção da pobreza", sublinhou no encontro José Maria Costa.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários