Unicef faz o maior apelo da sua história

Ao todo esta organização está a pedir 1,6 milhões de dólares para este ano.

Trata-se de um apelo de emergência, que tem como objetivo ajudar 85 milhões de pessoas, entre as quais 59 milhões de crianças, em 50 países.

Num comunicada da Unicef, e de acordo com uma notícia publicada no site da SIC Notícias, podia ler-se que este montante inédito se deve ao "número de situações de emergência em larga escala e de grande complexidade, que continuam a causar deslocações massivas de populações e a pôr em risco a vida e o bem-estar de milhões de crianças."

Do total, 40% do valor pedido é destinado à Síria, com o objetivo de proceder à "imunização, água e saneamento, educação e proteção", mas também para promover competências em matéria de coesão social e de reforço da paz. Outros países a merecer a atenção do Programa de Emergência do Fundo das Nações Unidas para a Infância são o Afegasnistão, Colômbia, República Democrática do Congo, Birmânia, Somália e Iémen.

No caso de Angola, encontra-se entre os 50 países para os quais é pedido um montante específico (6 milhões de dólares) com o intuito de investir no setor da água, higiene e saneamento; uma medida que tenciona alcançar 517.800 pessoas, entre as quais 421 mil crianças.

Refira-se que a maior percentagem do valor pedido (28%) destina-se a fornecer água,  higiene e saneamento a 23 milhões de crianças e outros 20% a alimentar 2,7  milhões de crianças que sofrem de malnutrição aguda severa. 

 

 

Fonte: SIC Notícias

artigo do parceiro:

Comentários