Sextas-feiras anticrise em Évora

Uma iniciativa de entidades locais

As sextas-feiras em Évora vão passar a ser anticrise, já a partir desta semana, com várias atividades gratuitas e descontos em hotéis, restaurantes, livrarias e outras lojas, graças a um projeto que une empresários, comerciantes e instituições locais.
A iniciativa intitula-se “Sextas-Feiras Anti-Crise” e já reúne “cerca de 30 intervenientes”, mas a organização ambiciona chegar “aos 50” até final desta semana, disse hoje à Agência Lusa Celso Mangucci, um dos representantes do projeto.
Com esta ideia, que arranca já sexta-feira e cuja primeira fase se prolonga até 30 de setembro, “fica difícil vir a Évora e não beneficiar de algum desconto, em alguma atividade”, incentivou o mesmo porta-voz da organização. O “projeto comunitário”, como é apresentado pelos seus promotores, procura unir os mais diversos setores da cidade numa lógica de “espírito construtivo” e de “resposta à crise económica que o país atravessa”.
“É um pouco uma reação a esse momento de um certo desânimo. O problema da crise económica é que gera esta ideia de que não podemos fazer nada contra ela e que temos de a aceitar”, explicou Celso Mangucci.
Apologista de que é necessário um papel mais ativo por parte dos comerciantes, empresários, agentes culturais e artistas para combater a crise, a organização pretende que as “Sextas-Feiras Anti-Crise” surjam como “uma pedrada no charco”.
2 de junho de 2011

Comentários