Projeto para incentivar consumo de fruta chega as todas as escolas públicas dos Açores

Consumo de fruta em Portugal está abaixo das três peças recomendadas pela Organização Mundial de Saúde

O projeto “Heróis da Fruta”, da Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil, chega este ano letivo a todas as escolas públicas do 1.º ciclo e pré-escolar dos Açores para incentivar o consumo diário de fruta.

 

“Com o acordo assinado com o Governo dos Açores, todas as escolas públicas vão implementar o projeto já este ano letivo, mas o projeto é também aberto à participação de escolas privadas”, disse o presidente da Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI), Mário Silva, em declarações à agência Lusa.

 

Iniciado em 2011, o projeto “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável” desenvolve-se, de forma gratuita, ao longo do ano letivo, um ciclo de aprendizagem que culmina com a entrega de diplomas onde as crianças assumem um compromisso de continuar a comer fruta na escola e estender este comportamento a casa.

 

Mário Silva disse que o consumo de fruta no país está "abaixo do recomendado pela Organização Mundial de Saúde", ou seja, três peças por dia, pelo que o objetivo "é produzir resultados muito significativos de hábitos alimentares saudáveis na faixa etária até aos dez anos”, através do projeto, que compreende "três fases" ao longo do ano letivo.

 

A primeira destas fases, com a duração de 12 semanas, consiste “na motivação das crianças” através de um programa educativo, com materiais pedagógicos desenvolvidos por uma equipa técnica multidisciplinar de dietistas, educadores de infância e professores, com o intuito de promover "a degustação e valorização da fruta na alimentação diária".

 

“Todas as crianças que integram este projeto têm também de preeencher diariamente o quadro de mérito dos Heróis da Fruta, uma forma de as recompensar pelo comportamento saudável”, acrescentou, indicando que numa segunda fase, denominada “mobilização dos adultos”, são produzidos "Hinos da Fruta".

 

Posteriormente, numa competição nacional que decorre durante um mês, os adultos votam no "Hino da Fruta" de cada escola com o objetivo de promover o projeto junto da comunidade.

 

"Finalmente, um júri, que em edições anteriores já contou com personalidades do mundo da música e da representação, elege os Hinos da Fruta do ano. E estas escolas são premiadas com uma peça de teatro interativa", explicou o presidente da APCOI, indicando ainda que são atribuídos diplomas de "Heróis da Fruta".

 

Segundo a APCOI, a participação no projeto tem "aumentado de ano para ano", sendo que na primeira edição, em 2011, inscreveram-se 27.094 alunos, no ano seguinte 36.254 e no ano letivo passado 70.357 alunos.

 

Nos Açores, a parceria vai envolver a Direção Regional de Educação, que promove a inscrição de todas as escolas neste projeto.

 

Mário Silva salientou que este protocolo permite a participação de todas as escolas, uma vez que no passado abrangia apenas alguns estabelecimentos de ensino.

 

A adesão a esta iniciativa está disponível para jardins-de-infância, escolas do 1.º ciclo do ensino básico e ATL públicos ou privados do continente e regiões autónomas, por via de uma inscrição gratuita em www.heroisdafruta.com

 

Por Lusa

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários