Projeto “inovador” coloca Escolas de Carcavelos entre as melhores de Cascais

Todos os conteúdos lecionados são avaliados diariamente e só há um teste por período

Há uma década que o Agrupamento Escolas de Carcavelos, em Cascais, adotou um modelo de avaliação e aprendizagem que assenta numa maior autonomia dos alunos, refletindo-se nos resultados escolares, que o tornaram este no "segundo melhor agrupamento" do concelho.

 

Adelino Calado, diretor do agrupamento, admitiu ter tido a "irreverência" de mudar o sistema de ensino das escolas em Carcavelos, do ensino básico ao secundário, através de um projeto que, segundo disse hoje à agência Lusa, pretendeu, sobretudo, "dar mais autonomia e responsabilidade aos alunos" e "ensiná-los a aprender".

 

Não há toques para assinalar a entrada na aula, mostrando que a pontualidade deve ser responsabilidade principal do aluno.

 

"Se chegarem atrasados têm que preencher um relatório com o motivo do atraso e telefonar aos pais a contar-lhes o que se passou, tudo à frente do professor. A verdade é que deixámos de ter atrasos e não temos problemas disciplinar", contou o diretor.

 

Assinar o livro de ponto e fechar a porta da sala de aula são outras das responsabilidades incutidas aos alunos. Outra das políticas da escola é que não há repetentes no ensino básico.

"Não acredit

amos que a retenção dos alunos seja a melhor forma de lhes dar sucesso. Só há repetentes se houver mesmo necessidade disso e a decisão tem de ser unânime pelos 13 professores que compõe o conselho de turma", sustentou Adelino Calado.

 

O modo de avaliação, segundo o diretor do agrupamento, é também "inovador".

 

"Todos os conteúdos lecionados são avaliados diariamente. Só há um teste por período, no mesmo dia, em todas as turmas de todas as escolas, à mesma hora. Além disso, aqui não há percentagens, há os olhos do professor, ou seja, o professor é que, com a sua consciência, avalia o aluno", afirmou.

 

Adelino Calado admitiu que este novo modelo de ensino "não foi fácil" de ser implementado, mas dez anos passados assegura que os resultados "são muito melhores".

 

Segundo contou, em 2003 o agrupamento de Carcavelos era o pior do concelho de Cascais, no que respeita a resultados escolares. Hoje em dia, com 2.500 alunos, é o segundo melhor.

 

"Nós não estamos preocupados com o 'ranking', o sucesso é a transição dos alunos e, nisso, temos hoje uma taxa de sucesso de 97 por cento", referiu.

 

Estes resultados foram hoje apresentados na Escola Básica e Secundária de Carcavelos a cerca de uma centena de professores do agrupamento que se preparam para o arranque do ano letivo, no dia 15 de setembro.

 

Por Lusa

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários