Programa da PSP distribuiu 51 mil pulseiras para identificar crianças

O programa da PSP "Estou Aqui", para ajudar a identificar crianças que estejam perdidas dos pais, tinha mais de 51 mil pulseiras ativas no final de agosto, o dobro do número registado no ano passado, informou a entidade.

"Desde junho até ao final de agosto registamos 73.838 pedidos e contamos com 51.648 pulseiras ativas, sendo que 77 foram dadas como extraviadas", resumiu a Polícia de Segurança Pública, em resposta a questões da agência Lusa acerca do programa que abrange crianças entre os dois e os nove anos.

Segundo aquela força policial, "em 2014 foram distribuídas 25 mil pulseiras, enquanto este ano, até ao final de agosto, foram ativadas mais de 51 mil", o que superou as expetativas iniciais para o projeto.

Para beneficiar desta forma de encontrar crianças que se perderam dos adultos, os pais fazem um registo na PSP e depois vão buscar à esquadra escolhida a pulseira, à qual foi atribuído um código, colocando-a no braço dos mais novos.

Em caso de desaparecimento, a pulseira permite identificar a criança e contactar os pais, sendo um instrumento que pode ser utilizado também pelos turistas de visita a Portugal.

O maior número de pedidos de pulseiras é feito para crianças com cinco anos, embora a diferença entre as várias faixas etárias não seja "muito significativa", relatou a PSP.

Lisboa é o distrito com mais pulseiras atribuídas

O programa recebeu inscrições de todo o país, mas Lisboa é o distrito com mais pulseiras atribuídas, com quase 40% do total, seguido do Porto com 15,4%, Setúbal com 12% e Braga com 7,1%.

Comentários