Preços dos manuais escolares volta a subir

Os preços voltam a subir este ano e esta subida não existiria se os preços estivessem associados à inflação. As diferenças são particularmente grandes desde o 7.º ano até ao 12.º ano.
créditos: NUNO VEIGA/LUSA

Nos últimos quatro anos, os preços dos manuais escolares subiram 10,6 por cento.

O Correio da Manhã avança esta quinta-feira que o aumento se deve a uma convenção entre o governo e os livreiros, que dá a estes últimos liberdade para subir os preços em 2,6 por cento cada ano, independentemente do valor da inflação.

A convenção anterior estava indexada à inflação, a atual não. Ou seja, entre 2013 e 2014 a subida de preços teria sido de apenas 0,1 por cento, se não existisse a nova regra.

Segundo o referido jornal, o aumento de preços terá custado cerca de 22 milhões de euros às famílias.

O ministério da Educação já disse que vai rever o acordo que proporciona este aumento e avança que em 2016 será assinada uma nova convenção mais favorável às famílias.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários