Portugueses chumbam muito e passam demasiadas horas na escola

Quem o diz é o diretor da OCDE para a Educação e Competências, Andreas Schleicher.
créditos: AFP

Em entrevista à rádio TSF, Andreas Schleicher defende que Portugal precisa de apostar mais na qualidade e não na quantidade do ensino. Alunos formatados, sobrecarregados e que chumbam demasiado é o retrato da educação portuguesa feito por Andreas Schleicher.

"Se olharmos para os diferentes países, percebemos que quanto mais horas de aulas têm, pior são os resultados no testes PISA", salienta o alemão.

"Acho que Portugal investiu muito na quantidade do ensino. É tempo de investir na qualidade do ensino. É este o desafio para Portugal", diz o Andreas Schleicher.

No ano passado, os alunos portugueses estiveram pela primeira vez acima da média da OCDE nos resultados do teste PISA.

O diretor da OCDE está de visita a Portugal para o quinto encontro da OCDE sobre o programa "Educação 2030". O evento decorre até 18 de maio e reúne professores, alunos e responsáveis políticos de mais de 30 países.

Em destaque está o projeto português "A Voz dos Alunos", lançado em novembro, e que passa por incluir a opinião dos estudantes na criação dos currículos escolares. "Não há muitos professores a ouvir os alunos. Até podemos fazer isso no dia a dia, mas não o fazemos no sistema de educação", comenta Andreas Schleicher à referida rádio.

Os almoços nas escolas de todo o mundo

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários