Piolhos podem ser causa de bullying nas escolas

Piolhos continuam a ser erradamente associados a falta de higiene ou a classes sociais mais baixas.
créditos: PixaBay

Os piolhos, bem como as lêndeas, são considerados um dos problemas mais preocupantes que podem afetar a cabeça das crianças. As escolas são o local onde mais proliferam, devido à grande quantidade de crianças que se concentram na cada sala de aulas.

Os piolhos podem chegar a ser uma causa de bullying dentro das escolas, pois muitas crianças e pais associam ainda este problema a falta de higiene ou a uma classe social mais baixa.

Os piolhos transmitem-se através do contacto direto ou da troca de artigos pessoais como escovas, gorros e chapéus, pelo que não são de todo resultado de falta de higiene, e atacam qualquer tipo de cabelo de igual forma. Por isso, todas as crianças correm um alto risco diário de contágio, independentemente dos seus hábitos de higiene.

Dissipar os mitos que rodeiam os piolhos e eliminar parte do estigma social vinculado à pediculose, é responsabilidade tanto das escolas como dos pais. É muito importante os pais não incentivarem os filhos a descriminarem outras crianças que padecem este problema, já que isto pode conduzir à intimidação ou ao isolamento.

Existem outros métodos de prevenção mais delicados e efetivos, tais como atar o cabelo longo, de preferência em tranças, verificar com regularidade o cabelo da cada criança, pelo menos uma vez por semana e usar produtos preventivos naturais.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários