Parlamento discute hoje petição em defesa da escola pública

O aumento do número de alunos por turma, mudanças constantes dos programas e a supressão de postos de trabalho entre os temas

A Assembleia da República discute hoje uma petição subscrita por mais de 17.000 docentes dos vários níveis de ensino em defesa da qualidade da escola pública, por iniciativa da Federação Nacional de Professores (Fenprof)

Os professores e educadores que subscrevem o documento consideram que o sistema público de ensino está hoje em risco, bem como o direito à educação para todos, conforme consignado na Constituição da República Portuguesa.

O aumento do número de alunos por turma, as constantes alterações aos programas e a “supressão de milhares de postos” de trabalho na educação estão entre as queixas levadas à discussão em plenário.

O desemprego que atinge a classe, a precariedade e a “sobrecarga dos horários de trabalho” são também temas que Fenprof quer ver na agenda dos deputados.

A maior federação sindical de professores pretende também que seja eliminada a Prova de Avaliação de Capacidades e Conhecimentos (PACC), imposta aos docentes com menos de cinco anos de serviço.

Por Lusa

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários